Posicionamento no sistema mundial e semiperiferia

Pedro Garrido da Costa Lima

Resumo


No presente artigo, objetiva-se examinar a existência de agrupamentos de países, em especial os semiperiféricos, na distribuição da renda na economia mundial a partir de perspectiva sistêmica derivada das contribuições da Análise de Sistemas-mundo. Os conceitos de Revolução Científico-Técnica e da nova Divisão Internacional do Trabalho são também relevantes para a análise. Assim, foi desenvolvida nova metodologia baseada na operacionalização de Arrighi & Drangel (1986) com o fim de se avaliar a estratificação centro-semiperiferia-periferia prevista na teoria. Por meio de técnicas exploratórias de dados como a análise de clusters, foram encontrados grupos estáveis representativos de estrutura polarizada e da estrutura triádica no período 1950- 003. A consideração de dados relativos às atividades industriais e ao comércio em nível mundial pode auxiliar definição mais precisa do posicionamento dos países. Por último, observa-se o caráter semiperiférico do Brasil, marcado por heterogeneidade na produção interna e na inserção nas cadeias mundiais de mercadorias.

Palavras-chave


Economia mundial; Estratificação; Cadeias de mercadorias; Semiperiferia; Análise de clusters; World economy; Stratification; Commodity chains; Semiperiphery cluster

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Creative Commons License
Revista Textos de Economia. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN: 2175-8085 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional
> > > > >