Relações interativas e estruturas de governança no arranjo produtivo local de transformados plásticos de Santa Catarina

Carla Cristina Rosa de Almeida, Silvio Antonio Ferraz Cario

Resumo


Este artigo tem por objetivo verificar como as ações desenvolvidas pelos agentes do arranjo produtivo local de transformados plásticos da região Norte do Estado de Santa Catarina-Brasil estão contribuindo para a construção e a sustentação de vantagens competitivas dinâmicas. Nesse sentido, a partir da literatura sobre cooperação e estruturas de governança em arranjos produtivos locais, analisam-se as relações interativas das empresas do arranjo. Os resultados obtidos com base na pesquisa de campo, composta por 33 empresas pertencentes aos segmentos de embalagens plásticas e artefatos diversos de plásticos, apontam que, dentre as relações interativas dos agentes destacam-se as formas de cooperação vertical e as relações de subcontratação, resultando em diversas formas de governança, demonstrando que as empresas beneficiam-se, principalmente, de vantagens locacionais passivas.


Palavras-chave


Arranjos Produtivos Locais; Governança; Indústria de Produtos de Plástico

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8085.2013v16n1p138

Creative Commons License
Revista Textos de Economia. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN: 2175-8085 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional
> > > > >