Evolução e qualificação do emprego formal no sul do Brasil

Keila Raquel Wenningkamp, Jandir Ferrera de Lima

Resumo


Este artigo analisa a evolução e a qualificação do emprego formal na Região Sul do Brasil, no período de 2005 a 2014. Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem qualitativa, de dados da Relação Anual de Informações. Os resultados demonstraram que as microrregiões do Sul do Brasil obtiveram evolução crescente dos postos formais de trabalho nesse período. As atividades de Serviços, Indústria de Transformação e Comércio obtiveram as maiores taxas de participação relativa no total de empregos formais; e a Construção Civil teve a maior taxa de crescimento médio anual. Houve crescimento da participação relativa da mulher no mercado de trabalho e se observou um aumento no nível de escolaridade dos trabalhadores. O número de empregos formais que recebem até cinco salários mínimos aumentou enquanto o daqueles que recebem de cinco até mais de vinte salários mínimos diminuiu.


Palavras-chave


Economia brasileira; Economia regional; Economia do trabalho; Emprego formal

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8085.2016v19n1p1

Creative Commons License
Revista Textos de Economia. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN: 2175-8085 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional
> > > > >