O papel anticíclico do BNDES na crise econômica internacional

Alexandre Silva Oliveira

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-8085.2016v19n2p39

O artigo analisa o papel do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) durante a crise deflagrada em 2008. É discutido, a partir de uma abordagem Keynesiana, o papel anticíclico da instituição financeira, com a disponibilização de recursos para financiamento de investimentos e seus efeitos sobre a expansão do emprego, renda e impostos. Em contraste as críticas, especialmente quanto aos subsídios advindos do Tesouro Nacional, pode-se concluir que foram positivos os efeitos da atuação do BNDES durante a crise e foi essencial para minimizar os impactos na economia brasileira. Os custos das operações financeiras com o Tesouro Nacional foram menores do que os benefícios produzidos, considerando-se o efeito multiplicador dos investimentos, bem como a demanda agregada, emprego e geração de impostos.


Palavras-chave


BNDES; Política do Tesouro; Economia brasileira

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-8085.2016v19n2p39

Creative Commons License
Revista Textos de Economia. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN: 2175-8085 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional
> > > > >