Reduzindo as incertezas em relação aos bancos estrangeiros

Luccas Assis Attílio

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-8085.2016v19n2p60

A liberalização financeira que ocorreu nas décadas de 1970 e 1980 permitiu um maior influxo de bancos estrangeiros para países outrora com restrições a esse tipo de capital, entretanto, foi somente nos anos 90 que os países em desenvolvimento experimentaram uma maciça entrada dessas instituições em seus territórios. Com o passar dos anos vários estudos analisaram os efeitos desses bancos na economia doméstica, e embora tenham reduzido o grau de incerteza em relação a algumas consequências decorrentes dessa incursão, restam questões para serem debatidas. Esse artigo é um survey que reflete sobre essas questões, concluindo que maior transparência, regulação e entendimento das características da economia receptora e do banco entrante são fatores cruciais para o país doméstico conseguir receber os benefícios que podem advir desse tipo de influxo.


Palavras-chave


Bancos; Crédito; Crises Financeiras

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-8085.2016v19n2p60

Creative Commons License
Revista Textos de Economia. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN: 2175-8085 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional
> > > > >