Pluralismo das abordagens em Economia como uma realidade: a Comissão Econômica para América Latina e Caribe

Maísa Goulart, Ramón García Fernández

Resumo


Este trabalho analisa, por meio de revisão bibliográfica, as propostas e desdobramentos do estruturalismo histórico desenvolvido pela Comissão Econômica para América Latina e Caribe (CEPAL) como um exemplo da aplicação pluralismo das abordagens em economia. Entende-se o estruturalismo cepalino como uma teoria econômica voltada à análise da realidade latino-americana que recupera argumentos provenientes das teorias pós-keynesiana, institucionalista, marxista e neoclássica, por exemplo. Para isso, as discussões clássicas e recentes sobre o pluralismo das abordagens são feitas na segunda seção. A terceira seção apresenta o histórico e algumas propostas cepalinas que incorporam argumentos provenientes das teorias supracitadas, com a finalidade de verificar o pluralismo das abordagens em um caso prático e aplicado, como explicitamos na conclusão.


Palavras-chave


História do pensamento econômico; Pluralismo; CEPAL

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8085.2018v21n2p73

Creative Commons License
Revista Textos de Economia. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN: 2175-8085 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional
> > > > >