Produtividade e heterogeneidade na estrutura produtiva da indústria de transformação no Brasil

Edileuza Vital Galeano, Amilcar José Carvalho

Resumo


Este artigo apresenta um panorama da produtividade média do trabalho na indústria de transformação com ênfase na heterogeneidade estrutural e traz algumas discussões sobre o desempenho da produtividade e sua relação com o processo de desindustrialização ocorrida nas últimas décadas. Dada as divergentes opiniões sobre como e a importância de ‘re-industrializar’ o país, o presente artigo contribui para o debate atual sobre a heterogeneidade na estrutura produtiva brasileira e sobre a redução da participação da indústria de transformação na economia brasileira. Foi apresentada a contribuição de cada setor para o nível de produtividade média nacional do trabalho de forma a contribuir na tomada de decisão dos gestores quanto à geração de emprego e renda na economia. 


Palavras-chave


Produtividade do trabalho; Heterogeneidade; Desindustrialização

Texto completo:

PDF

Referências


AMITRANO, C. R.; SQUEFF, G. C.; PIRES, M. J. S.; ARAUJO, V. L. Taxa de Câmbio Real, e Heterogeneidade Estrutural na Indústria de Transformação Brasileira: uma avaliação preliminar. In: Boletim Radar – Tecnologia, Produção e Comércio Exterior, n 14, Brasília: IPEA, 2011.

ARAUJO, E. S.; COSTA, K. G. V. Heterogeneidade estrutural, precarização das condições de trabalho e pleno emprego no ciclo de desenvolvimento da economia brasileira entre 2002-2011. Revista Economia & Tecnologia, Curitiba, v. 8, n. 3, p. 5-18, jul/set. 2012.

BACHA, E.; BOLLE, M. (org.). O futuro da indústria no Brasil – desindustrialização em debate. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

BACHA, E. Complicações: O futuro da indústria brasileira, Univesp TV. Entrevista concedida a Mônica Teixeira no programa Complicações da UnivespTV em Abril/2013. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=bPgndagnai4

BONELLI, R.; PESSÔA, S.; MATOS, S. Padrões de crescimento industrial no Brasil. In: FERREIRA, P.; GIAMBIAGI, F.; PESSOA, S.; VELOSO, F. (org.) Desenvolvimento Econômico: uma perspectiva brasileira. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.

CARVALHO JR, N. S.; RUIZ, R. M. Determinantes do desempenho das firmas a partir das novas capacitações internas: um estudo de firmas brasileiras. Revista de Economia Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 12, n. 1, p. 97-127, jan./abr. 2008.

CATELA, E. T.S.; PORCILE, G. Heterogeneidade estrutural na produtividade das firmas brasileiras. DF: CEPAL. Escritório no Brasil/IPEA, 2013. (Texto de Discussão CEPAL-IPEA nr. 55).

DE NEGRI, F.; CAVALCANTI, L. R. (org.) Produtividade no Brasil: Desempenho e Determinantes. Brasília: ABDI: IPEA, v.1, 2014.

DIXON, R. e THIRLWALL, A.P.. A Model of Regional Growth Rate differences on Kaldorian Lines. Oxford Economic Papers, v. 27, n. 2, 1975.

FAGERBERG, J. Techonological progress, structural change and productivity growth: a comparative study. Structural change and economics dynamics. Olso, p. 393-411, jul. 2000.

FEIJÓ, C. A. CARVALHO, P. G. Heterogeneidade intra-setorial da produtividade do trabalho na indústria brasileira nos anos 90. Economia Contemporânea, Rio de Janeiro, jul./dez. 2003.

FURTADO, C. Teoría y política del desarrollo económico, México, 1969.

GALEANO, E. A. V; FEIJO, C. A Estagnação da Produtividade do Trabalho na Indústria Brasileira nos Anos 1996-2007: Análise Nacional, Regional E Setorial. Nova Economia (UFMG. Impresso), v. 23, p. 9-49, 2013.

GALEANO, E. A. V.; WANDERLEY, L. Produtividade Industrial do Trabalho e Intensidade Tecnológica nas Regiões do Brasil: Uma Análise Regional e Setorial Para os Anos 1996-2007. Planejamento e Politicas Publicas, v. 40, p. 67-106, 2013.

GALEANO, E. A. V.; WANDERLEY, L. Um estudo sobre o comportamento da produtividade Industrial do trabalho nas regiões do Brasil no período de 1996 a 2010. Working Paper n. 54 BNDES/ANPEC, Rio de Janeiro, 2012. Disponível em: http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/export/sites/default/bndes_pt/Galerias/Arquivos/produtos/download/PDE2012_Livio_Andrade_e_Edileuza.pdf

GALEANO, E. V. A Crescimento Econômico Regional Desigual no Brasil no Período de 1985 a 2008: uma análise conjunta dos fatores pelo lado da oferta e pelo lado da demanda. Tese (Doutorado em Economia) - PPGE-UFF, Niterói, 2012. Disponível em: http://www.ppge.uff.br/index.php/producao-academica/teses/2011-2013

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Industrial Anual. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/pia-empresa/tabelas/brasil/2015/.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Indústrias Extrativa e de Transformação / Pesquisa de Inovação Tecnológica. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/servidor_arquivos_est//.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Contas Regionais. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/servidor_arquivos_est/.

INPI. Instituto Nacional de Propriedade Industrial. Patentes – Estatísticas. Disponível em: https://www.inpi.gov.br/menu-esquerdo/instituto/estatisticas-new-version/.

JESUS, M. J. M. O papel da microeconomia no crescimento económico. Lisboa, 2008. Disponível em: http://www.ordemeconomistas.pt/xportalv3/membro/diretorio/artigo.xvw?p=302073&o-papel-da-microeconomia-no-crescimento-econ%C3%B3mico. Acesso em: 16 jun. 2014.

KALDOR, N. Further Essayes on Economic Theory. Duckworth. London, 1978.

KALDOR, N. The case for regional policies. Scottish Journal of Political Economy, v. 17, n. 3, p. 337-348, 1970. in: Further Essayes on Economic Theory. Duckworth. London, 1978.

KALDOR, N. Advanced Technology in a Strategy of Development. in: Further Essays in Applied Economics, Holmes e Meier Publishers, INC, New York, 1978.

KUPFER, D.; ROCHA C. F. Dinâmica da Produtividade e heterogeneidade estrutural na indústria brasileira. Santiago de Chile: CEPAL – División de Desarrollo Productivo, set. 2004. Disponível em: http://ww2.ie.ufrj.br/gic/pdfs/dinamica_da_produtividade_e_heterogeneidade_estrutural_na_industria_brasileira_versao_revista.pdf. Acesso em: 22 jul. 2014.

MIGUEZ, T.; MORÃES, T. Produtividade do Trabalho e Mudança Estrutural: uma comparação internacional com base no World Input-Output Database (WIOD) 1995-2009. In: DE NEGRI, F.; CAVALCANTI, L. R. (org.) Produtividade no Brasil: Desempenho e Determinantes. Brasília: ABDI: IPEA, v.1, 2014.

MORCEIRO, P.C. Desindustrialização na economia brasileira no período 2000-2011: abordagens e indicadores. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012.

NASSIF, A. Produtividade e Potencial de Emprego no Brasil: As prioridades Estratégicas das Políticas Públicas. Revista do BNDES, Rio de Janeiro, v. 14, n. 29 p. 157-176, jun. 2008.

NASSIF, A. Há evidências de desindustrialização no Brasil? Brazilian Journal of Political Economy, v 28, n. 1, jan-mar., 2008.

NASSIF, A.; FEIJÓ, C.; ARAÚJO, E. Structural Change and Economic Development: is Brazil catching up or falling behind? Discussion papers UNCTAD n. 211, Geneva: United Nations, oct. 2013. Disponível em: http://unctad.org/en/PublicationsLibrary/osgdp20131_en.pdf

NOGUEIRA, M. O.; INFANTE, R; MUSSI, C. Produtividade do Trabalho e heterogeneidade Estrutural no Brasil Contemporâneo. In: DE NEGRI, F.; CAVALCANTI, L. R. (org.) Produtividade no Brasil: Desempenho e Determinantes. Brasília: ABDI: IPEA, v.1, 2014.

OREIRO, J. L.; FEIJO, C. Desindustrialização: conceituação, causas efeitos e o caso Brasileiro. Brazilian Journal of Political Economy, v. 30, n. 2, p. 100-115, jan-,mar. 2010.

PINTO, A. Heterogeneidad estructural y modelo de desarrollo reciente de la América Latina, in: Inflación: raices estructurales, México, Fondo de Cultura Económica, 1970.

PINTO, A. Naturaleza e implicaciones de la heterogeneidade estructural de la América Latina, El trimestre Económico, v. 37 (1), 1976.

PREBISCH, R. El desarrollo económico de la América Latina y algunos de sus principales problemas, Desarrollo Económico, v. 26. n. 103, p.479-502, 1986.

ROCHA, F. Produtividade do Trabalho e Mudança Estrutural nas Indústrias Brasileiras Extrativa e de Transformação, 1970-2001. Revista de Economia Política. v. 27 n. 2. São Paulo, abr./jun. 2007.

ROMER, Paul M. Endogenous Technological Change. The Journal of Political Economy, Chicago, 98(5), part 2: 571-S102, 1990.

SARTI, F.; HIRATUKA, C. Desenvolvimento industrial no Brasil: oportunidades e desafios futuros. Texto de Discussão n. 187, IE/Unicamp, jan. 2011.

SQUEFF, G. C. Desindustrialização: Luzes e Sombras no Debate Brasileiro. Brasília, IPEA, 2012. Texto de Discussão 1.747.

SQUEFF, G. C.; NOGUEIRA, M. O. A heterogeneidade estrutural no Brasil de 1950 a 2009. Brasília, DF: CEPAL/IPEA, 2013, Texto de Discussão 51.

SQUEFF, G. C.; DE NEGRI, F. Produtividade do Trabalho e Mudança Estrutural no Brasil nos anos 2000. In: DE NEGRI, F.; CAVALCANTI, L. R. (org.) Produtividade no Brasil: Desempenho e Determinantes. Brasília: ABDI: IPEA, v.1, 2014.

VASCONCELOS, L. F.; NOGUEIRA, M. O. Heterogeneidade Estrutural no Setor Industrial. In: Boletim Radar – Tecnologia, Produção e Comércio Exterior, n 14, Brasília: IPEA, 2011.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8085.2019.e57153

Creative Commons License
Revista Textos de Economia. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN: 2175-8085 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional
> > > > >