A Constituição de uma Sociologia Política no Brasil: vínculos entre o Pensamento Durkheimiano e a Interpretação de Oliveira Vianna sobre o Povo e as Instituições Políticas Brasileiras

Felipe Fontana, Thiago Pereira da Silva Mazucato

Resumo


Oliveira Vianna, para explicar o Brasil, considerou determinadas características estruturais inerentes à formação de nosso povo e de nossas organizações/instituições políticas. Populações Meridionais do Brasil (1922) tem o objetivo de constituir uma interpretação sobre o Brasil que, por sua vez, determinou o modo como o pensador encarou algumas saídas políticas necessárias à nação. Interessante notar como, para pensar a formação nacional e a construção de soluções mais adequadas ao Brasil, Vianna edificou em seu pensamento uma espécie de Sociologia Política e angariou uma gama significativa de ideias durkheimianas. Assim, apresentaremos a interpretação vianniana sobre o Brasil; evidenciaremos como determinados conceitos durkheimianos são articulados pelo intelectual ao construir um diagnóstico e um prognóstico para a nação; e, por fim, exporemos como essas dimensões do pensamento do autor são relevantes para apreendermos a constituição de uma Sociologia Política Brasileira que se enraizou de diferentes maneiras em nosso Pensamento Social e Político.


Palavras-chave


Pensamento Social e Político Brasileiro; Sociologia Política no Brasil; Oliveira Vianna; Emile Durkheim; Teoria Social e Política

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1980-3532.2014n12p110

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada sob uma Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License.

Em Debat: Rev., ISSNe 1980-3532, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.