A Comuna de Paris de 1871: análise conceptual e receção em Portugal

Autores

  • Tiago Ramalho Universidade Nova de Lisboa (FCSH-UNL)

DOI:

https://doi.org/10.5007/1980-3532.2015n14p140

Palavras-chave:

Revolta, Revolução, Movimento Operário, Imprensa, Século XIX

Resumo

A Comuna de Paris de 1871 representou, no quadro da segunda metade do século XIX, um evento significativo em vários âmbitos. Assinalando-se como um momento histórico original e amplamente noticiado, pretende-se discorrer em torno de um conjunto de problemáticas que visam demonstrar a particular relevância deste acontecimento, desde logo pela sucessão de ocorrências, pela atuação dos seus protagonistas ou, ainda, pelo impacto internacional do mesmo. Deste modo, importa considerar o seguinte: realizar um levantamento da produção teórica no intuito de analisarmos o conceito de revolução, procurando perceber em que medida a mesma é considerada por diferentes paradigmas, qual a sua relação com outros conceitos ou quais as características que a definem por excelência; num segundo momento, e no quadro de uma contextualização que verse sobre a Comuna de Paris de 1871, pretende-se aferir das possibilidade da mesma ser retratada enquanto revolução e apresentaremos os contornos da sua receção em Portugal.

Biografia do Autor

Tiago Ramalho, Universidade Nova de Lisboa (FCSH-UNL)

Doutorando em História Contemporânea na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH-UNL).

Downloads

Publicado

2016-08-13

Edição

Seção

Artigos