A condição juvenil interrompida? O lazer e a sociabilidade juvenil em torno da rua em áreas de ocupação urbana em Uberlândia – MG

Autores

  • Douglas Gonsalves Fávero Universidade Federal de Uberlândia
  • Sérgio Paulo Morais Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.5007/1980-3532.2016n15p37

Palavras-chave:

Juventude, Experiências, Cultura Juvenil, Sociabilidade Juvenil

Resumo

O presente artigo tem por objetivo analisar a sociabilidade juvenil criada e vivenciada por jovens da ocupação urbana Elisson Prieto em Uberlândia –MG. Por meio de uma pesquisa do tipo survey buscamos compreender as experiências dos jovens, com foco na sociabilidade em torno do lazer e da rua. Partimos da hipótese que os jovens, mesmo com sua condição juvenil limitada pelas relações de classe, criam espaços de sociabilidade em torno da rua, como formas de resistência, que afirmam a sua condição juvenil interrompida. Dessa forma, criam-se culturas que emergem, ao mesmo tempo sendo incorporadas e criando contra-hegemonias que contribuem na constituição dos jovens enquanto sujeitos.

 

Biografia do Autor

Douglas Gonsalves Fávero, Universidade Federal de Uberlândia

Mestrando em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia. Bolsista CAPES.

Sérgio Paulo Morais, Universidade Federal de Uberlândia

Doutor em História, professor dos cursos de graduação e pós-graduação em História (INHIS.Linha: Trabalho e Movimentos Sociais) e do programa de pós-graduação em Educação (FACED. Linha:Trabalho, Sociedade e Educação) ambos da Universidade Federal de Uberlândia.

Downloads

Publicado

2017-03-13

Edição

Seção

Artigos