O desencantamento do mundo, a crise ambiental e o pensamento complexo

Verônica Gonçalves

Resumo


A racionalidade da moral ascética rejeitou o que é esteticamente irracional dentro do mundo de forma a alcançar sua meta de domínio ‘vigilante’ da conduta de vida. Esta racionalidade permitiu a consolidação da idéia da objetividade racional do progresso, e o domínio do mundo natural pela tecnologia. A ciência clássica, baseada nesta racionalidade sofre, no entanto, de uma crise de
legitimidade, por mostrar-se insuficiente para abarcar todos os problemas enfrentados, ao expulsar de sua
lógica o mitológico, o poético e a criatividade. O presente trabalho objetiva analisar o conceito “desencantamento do mundo” de Max Weber, para, com base nele, refletir acerca da crise da racionalidade técnico-científica, e propor, fundamentando-se nas idéias de Morin, uma compreensão mais apropriada da complexidade da realidade.


Palavras-chave


Desencantamento do mundo; Pensamento complexo; Crise ambiental

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2007 Verônica Gonçalves

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Em Tese, revista do PPGSP da UFSC, Brasil, ISSNe 1806-5023

Licença Creative Commons
Revista licenciado pela Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.