Balanço das publicações da Em Tese no período 2003-2016

Josnei Di Carlo

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1806-5023.2016v13n2p1

Em 2014, a Em Tese, revista editada por discentes do Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política (PPGSP) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), reformulou sua política editorial. Antes, seu foco era a produção dos(as) discentes do PPGSP/UFSC. Neste editorial, fazemos um balanço dos trabalhos publicados na revista desde sua fundação em 2003 para avaliarmos a atual política editorial. O objetivo de afastar a Em Tese da endogenia através de sua divulgação foi atingido, levando-a a mudar: 43,46% dos(as) autores(as) dos artigos provém de 17 estados diferentes, de todas as regiões; doutorandos(as) passam a publicar tanto ou mais do que mestrandos(as) nela; pós-doutores(as) começam a publicar em suas edições; a presença de professores(as) torna-se mais frequentes em suas páginas; assim por diante. Sua maior circulação institucional fez com que ela deixasse de ser reflexo do programa que a abriga, passando a refletir a produção científica e as práticas acadêmicas nacionais. Com isso, as assimetrias dos programas de pós-graduação em ciência política e sociologia, destacadamente a regional e a de gênero, passam a fazer parte dos indicadores da Em Tese.


Palavras-chave


Assimetria de Gênero; Desigualdade Regional; Divulgação Científica; Práticas Acadêmicas; Produção Científica

Texto completo:

PDF/a


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1806-5023.2016v13n2p1

Direitos autorais 2016 Josnei Di Carlo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Em Tese, revista editada por discentes do PPGSP da UFSC, Brasil, ISSNe 1806-5023

Licença Creative Commons
Revista licenciado pela Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.