Ideias econômicas e economistas no Brasil: notas para o entendimento de um regime de conhecimento anti-austeridade.

Andrea Oliveira Ribeiro

Resumo


A discussão sobre o desenvolvimento econômico no Brasil está associada à criação e institucionalização da economia como disciplina acadêmica e profissão. Ao longo do século XX, economistas se converteram em especialistas do desenvolvimento e atores políticos onipresentes. Esse artigo busca recuperar uma agenda de pesquisa gerada nos anos 1990 que explora o papel político dos economistas e discute a centralidade das instituições econômicas como estabilizadoras da democracia em países latino-americanos. Além disso, defende-se que a difusão de um “pensamento econômico brasileiro” e suas especificidades estão vinculadas ao modo específico como se organizou o capitalismo no Brasil.


Palavras-chave


Pensamento econômico brasileiro; regimes de conhecimento; austeridade

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1806-5023.2018v15n1p103

Direitos autorais 2018 Andrea Oliveira Ribeiro

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Em Tese, revista editada por discentes do PPGSP da UFSC, Brasil, ISSNe 1806-5023

Licença Creative Commons
Revista licenciado pela Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.