A política como conflito: a noção de antagonismo na teoria de Ernesto Laclau

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1806-5023.2020v17n2p189

Palavras-chave:

Teoria do discurso, Conflito, Antagonismo

Resumo

O artigo tem por objetivo apresentar as dimensões que a noção de antagonismo possui na teoria do discurso de Ernesto Laclau e Chantal Mouffe.  Sabendo que os autores constroem um amplo aparato analítico e conceitual consubstanciado no conflito como inerente à política, o artigo visa compreender como os autores concebem a noção de antagonismo e qual a sua relevância teórica. Para  atingir  tal fim,  adota-se como metodologia a análise bibliográfica, especificamente das obras Hegemonia e  Estratégia  Socialista:  por  uma  política  democrática  radical, Novas  Reflexões sobre a Revolução de Nosso Tempo, A Razão Populista, Fundamentos Retóricos da Sociedade e de alguns comentadores. Os resultados mostram que o antagonismo se mostra pelo caráter relacional dos processos de identificação dos discursos na ordem do social e vincula-se à contingência e à precariedade do discurso hegemônico.


Biografia do Autor

Letícia Baron, Doutoranda em Ciência Política na Universidade Federal de Pelotas.

Mestre e doutoranda em Ciência Política na Universidade Federal de Pelotas.

Bianca de Freitas Linhares, Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política/ Universidade Federal de Pelotas

Doutora em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Referências

ARDITI, Benjamín. Rastreando lo político. Revista de Estudios Políticos, v. 1, n. 87, p. 333-351, 1995.

BARROS, Sebastián. Inclusión radical y conflicto en la constitución del pueblo populista. Confines Relaciones Internacionais y Ciencia Política, Monterrey, v. 2 n. 3, 2006. Disponível em: www.scielo.org.mx/scielo.php?pid=S1870-35692006000100004&script=sci_arttext. Acesso: out. de 2017.

BURITY, Joanildo. Teoria do Discurso e Educação: reconstruindo o vínculo entre cultura e política. Revista Teias. v. 11, n. 22, p. 07-29, 2010. Disponível em http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistateias/article/view/24113/17091. Acesso: out de 2017.

BURITY, Joanildo. Cultura e Identidade no campo religioso. Estudos Sociedade e Agricultura, n° 9, p. 137-177, 1997. Disponível em: http://biblioteca.clacso.edu.ar/ar/libros/brasil/cpda/estudos/nove/burity9.htm. Acesso: out. 2017.

HOWART, David. Discourse. Buckingham: Open University Press, 2000.

LACLAU, Ernesto. Entre a equivalência e a diferença: notas sobre a trajetória teórico-política de Ernesto Laclau. In: LOPES, Alice C.; MENDONÇA, Daniel de (Orgs). A Teoria do Discurso de Ernesto Laclau: ensaios críticos e entrevistas. São Paulo: Annablume, 2015. p. 15-34.

LACLAU, Ernesto. Los fundamentos retóricos de la sociedad. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2014.

LACLAU, Ernesto. A razão populista. São Paulo: Três Estrelas, 2013.

LACLAU, Ernesto. Emancipação e Diferença. Rio de Janeiro: Eduerj, 2011.

LACLAU, Ernesto. Nuevas reflexiones sobre la revolución de nuestro tempo. 2 ed. Buenos Aires: Nueva Visión, 2000.

LACLAU, Ernesto; MOUFFE, Chantal. Hegemonia e Estratégia Socialista: por uma política democrática radical. São Paulo: Intermeios, 2015. 288 p.

LOPES, Alice Casimiro. Democracia nas políticas de currículo. Tema em Destaque. v. 42, n. 147, p. 700-715, 2012. Disponível em: http://repositorio.minedu.gob.pe/bitstream/handle/123456789/952/2012_Lopes_Democracia%20nas%20políticas%20de%20currículo.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso: out. de 2017

LOPES, Alice C; BURITY, Joanildo A.; MENDONÇA, Daniel. Apresentação. In: LACLAU, Ernesto. MOUFFE, Chantal. Hegemonia e Estratégia Socialista: por uma política democrática radical. São Paulo: Intermeios, 2015. p. 7-33.

MENDONÇA, Daniel de. A teoria da hegemonia de Ernesto Laclau e a análise política brasileira. Ciências Sociais Unissinos, São Leopoldo, v. 43, n. 3, p. 249-258, 2007.

MENDONÇA, Daniel de. A noção de antagonismo na Ciência Política contemporânea: uma análise a partir da teoria do discurso. Revista de Sociologia e Política. v. 1. n°20. Curitiba, junho de 2003. p. 135-145.

MENDONÇA, Daniel de; RODRIGUES, Léo Peixoto. Do estruturalismo ao pós-estruturalismo: entre fundamentar e desfundamentar. In: MENDONÇA, Daniel de; RODRIGUES, Léo Peixoto (Orgs.). Pós-estruturalismo e teoria do discurso: em torno de Ernesto Laclau. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2014a. p. 27-45.

MENDONÇA, Daniel de; RODRIGUES, Léo Peixoto. Em torno de Ernesto Laclau: pós-estruturalismo e teoria do discurso. In: MENDONÇA, Daniel de; RODRIGUES, Léo Peixoto (Orgs.). Pós-estruturalismo e teoria do discurso: em torno de Ernesto Laclau. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2014b. p. 47-57.

MOUFFE, Chantal. Sobre o Político. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2015.

RANCIÉRE, Jacques. O desentendimento. São Paulo: Editora 34, 2018.

RETAMOZO, Martín; STOESSEL, Soledad Stoessel. El concepto de antagonismo en la teoría política contemporánea. Estudios Políticos, Buenos Aires, v 1, n. 44, p 13-34, 2014.

MOUFFE, Chantal. Sobre o político. São Paulo: Ed. WMF Martins Fontes, 2015.

WENMAN, Mark. Agonistic democracy: constituent power in the era of globalization. Cambridge: Cambridge University Press, 2013.

Downloads

Publicado

2020-09-23