Formação de professores de ciências sociais/sociologia: subsídios para o debate

Leomir Souza Costa

Resumo


Este trabalho busca refletir sobre o tema da formação inicial de professores de Ciências Sociais/Sociologia. Em um primeiro momento, analisa brevemente os modelos formativos das licenciaturas em Ciências Sociais, na tentativa de extrair as concepções sobre a formação do professor de Sociologia da escola média, presentes em muitas instituições de ensino superior. Em seguida, retoma a discussão em torno dos binômios licenciatura versus bacharelado, ensino versus pesquisa, na medida em que a dicotomia “ser professor/ser pesquisador”, presente nos percursos formativos adotados por muitas universidades, evidencia um desequilíbrio na relação entre teoria e prática.  Por fim, aponta o estágio curricular dos cursos de licenciatura como um espaço privilegiado de encontro entre teoria e prática, e o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) como uma oportunidade de conexão entre o processo de formação inicial na universidade e a prática profissional docente. 


Palavras-chave


Formação de Professores; Modelos Formativos; Desafios; Espaços de Formação

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1806-5023.2015v12n2p187

Direitos autorais 2015 Leomir Souza Costa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Em Tese, revista do PPGSP da UFSC, Brasil, ISSNe 1806-5023

Licença Creative Commons
Revista licenciado pela Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.