O ocidentalismo fantástico do chanceler

uma análise indiciária das influências no pensamento globalista de Ernesto Araújo

Autores

  • Gabriel Garcia Santiago Dantas (UNESP,UNICAMP,PUC-SP)
  • Alexandre Fernandez Vaz Leibniz Universität Hannover

DOI:

https://doi.org/10.5007/1806-5023.2021.e77876

Palavras-chave:

Ernesto Araújo, Orientalismo, Globalismo, Extrema-direita, Pensamento conservador

Resumo

O objetivo deste artigo é, partindo do método indiciário de Carlo Ginzburg, analisar no pensamento globalista de Ernesto Araújo seu conceito de civilização Ocidental e traçar quais são as tradições de pensamento que influenciam tal ideia. Com este propósito, discutimos a relação entre os Estados nacionais modernos e a figura do cavaleiro heroico na cultura europeia do século XIX. O estudo sobre o pensamento de Ernesto Araújo é dividido em duas partes, a primeira envolvendo dados biográficos e a sua produção literária antes de sua aproximação do pensamento globalista e a segunda englobando o período após o chanceler ter se tornado adepto de tais ideias. O trabalho é dividido nas seguintes seções: 1. Análise micro-histórica e o método indiciário de Carlo Ginzburg; 2. A vagueza globalista e a história do Ocidente de Olavo de Carvalho; 3. Conservadores e cavaleiros; 4.Orientalismo e os heróis do estado-nação imperial; 5. O Orientalismo de Ernesto Araújo; e 6. O globalismo do ex-chanceler brasileiro.

Referências

ARAÚJO, Ernesto. A Elbereth Gilthoniel. 2018f. Disponível em: https://www.metapoliticabrasil.com/post/a-elbereth-gilthoniel. Acesso em: 10 jul. 2020.

ARAÚJO, Ernesto. A esquerda: de Robespierre ao PT. 2018a. Disponível em: https://www.metapoliticabrasil.com/post/a-esquerda-de-robespierre-ao-pt. Acesso em: 6 jun. 2020.

ARAÚJO, Ernesto. A porta de Mogar. São Paulo: Editora Alfa Omega, 1998.

ARAÚJO, Ernesto. Antes da batalha. 2018g. Disponível em: https://www.metapoliticabrasil.com/post/antes-da-batalha. Acesso em: 10 ago. 2020.

ARAÚJO, Ernesto. Aula magna do ministro de Estado das Relações Exteriores, embaixador Ernesto Araújo, no Instituto Rio Branco. Aula magna no Instituto Rio Branco em Brasília, 11 de Março. 2019f. Disponível em: http://funag.gov.br/index.php/pt-br/component/content/article?id=2912 . Acesso em: 12 ago. 2020.

ARAÚJO, Ernesto. Discurso do ministro Ernesto Araújo durante cerimônia de Posse no Ministério das Relações Exteriores. Brasília, 2 de janeiro. 2019g. Disponível em: http://antigo.itamaraty.gov.br/pt-BR/discursos-artigos-e-entrevistas-categoria/ministro-das-relacoes-exteriores-discursos/19907-discurso-do-ministro-ernesto-araujo-durante-cerimonia-de-posse-no-ministerio-das-relacoes-exteriores-brasilia-2-de-janeiro-de-2. Acesso em: 12 jul. 2020.

ARAÚJO, Ernesto. Discurso do Ministro Ernesto Araújo na formatura do Instituto Rio Branco. Brasília, 3 de maio de 2019. 2019c. Disponível em: http://antigo.itamaraty.gov.br/pt-BR/discursos-artigos-e-entrevistas-categoria/ministro-das-relacoes-exteriores-discursos/20506-discurso-do-ministro-ernesto-araujo-na-formatura-do-instituto-rio-branco-brasilia-3-de-maio-de-2019. Acesso em: 08 ago. 2020.

ARAÚJO, Ernesto. Discurso do senhor ministro de Estado por ocasião da abertura do seminário sobre “Globalismo”, da FUNAG. Brasília, 10 de junho de 2019. 2019d. Disponível em: http://antigo.itamaraty.gov.br/pt-BR/discursos-artigos-e-entrevistas-categoria/ministro-das-relacoes-exteriores-discursos/20512-discurso-do-senhor-ministro-de-estado-por-ocasiao-da-abertura-do-seminario-sobre-globalismo-da-funag-palacio-itamaraty-10-de-junho-de-2019. Acesso em: 06 ago. 2020.

ARAÚJO, Ernesto. Entrevistas Alfa Omega com Ernesto Araújo. 2001a. Disponível em: https://alfaomega.com.br/2020/09/01/entrevista-com-ernesto-araujo-autor-de-quatro-3/. Acesso em: 07 ago. 2020. [As entrevistas do autor sobre seus outros livros podem ser obtidas com a editora Alfa Omega]

ARAÚJO, Ernesto. Entrevista do ministro de Estado das Relações Exteriores, embaixador Ernesto Araújo. [Entrevista concedida a] Brasil Paralelo. 2019e. Disponível em: http://funag.gov.br/index.php/pt-br/2015-02-12-19-38-42/3241. Acesso em: 12 ago. 2020

ARAÚJO, Ernesto. História e Mito. 2018b. Disponível em: https://www.metapoliticabrasil.com/post/hist%C3%B3ria-e-mito. Acesso em: 15 ago. 2020.

ARAÚJO, Ernesto. O Chanceler do regresso. 2019b. Em entrevista concedida a Consuelo Dieguez. Disponível em: https://piaui.folha.uol.com.br/materia/o-chanceler-do-regresso/ . Acesso em: 01 mar. 2020

ARAÚJO, Ernesto. O Brasil no barco de Ulisses. 2018c. Disponível em: https://www.metapoliticabrasil.com/post/o-brasil-no-barco-de-ulisses. Acesso em: 18 ago. 2020.

ARAÚJO, Ernesto. Objetos Voadores Não Ideológicos. 2018e. Disponível em: https://www.metapoliticabrasil.com/post/objetos-voadores-n%C3%A3o-ideol%C3%B3gicos. Acesso em: 08 ago. 2020.

ARAÚJO, Ernesto. Pro patre. 2019a. Disponível em: https://www.metapoliticabrasil.com/post/pro-patre. Acesso em: 08 ago. 2020.

ARAÚJO, Ernesto. Quatro 3. São Paulo: Editora Alfa Omega, 2001b.

ARAÚJO, Ernesto. Trump e o Ocidente. Cadernos de Política Exterior, Brasília, v. 6, n. 2, p. 323-358, dez. 2017.

ARAÚJO, Ernesto. Viva a polarização. 2018d. Disponível em: https://www.metapoliticabrasil.com/post/viva-a-polariza%C3%A7%C3%A3o. Acesso em: 17 ago. 2020

AMADO, Guilherme. Xarab, Mogar, Quarto 3: os livros de ficção de Ernesto Araújo. 2019. Disponível em: https://epoca.globo.com/xarab-mogar-quatro-3-os-livros-de-ficcao-de-ernesto-araujo-23385153. Acesso em: 12 jun. 2020.

ARENDT, Hannah. Origens do totalitarismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

BOBBIO, Norberto; MATTEUCCI, Nicola; PASQUINO, Gianfranco. Dicionário de política: vol. 1. 11. ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1991.

BRISTOW, Joseph. Empire boys: adventures in a man's world. Londres: Harper collins academic, 1991.

CARVALHO, Olavo de. O Jardim das Aflições: de Epicuro à ressurreição de César: ensaio sobre o materialismo e a religião civil. 2. ed. Rio de Janeiro: Vide Editorial, 1998.

COELHO, Claudio Marcio. Raízes do paradigma indiciário. 2007. Disponível em: http://nei.ufes.br/sites/nei.ufes.br/files/COELHO%2C%20Claudio%20M.%20Ra%C3%ADzes%20do%20Paradigma%20Indici%C3%A1rio_Ensaio_2007.pdf. Acesso em: 12 ago. 2020.

DIEGUEZ, Consuelo. O Chanceler do regresso Entrevistado: Ernesto Araújo. Revista Piaui. São Paulo, 2019. Disponível em: https://piaui.folha.uol.com.br/materia/o-chanceler-do-regresso/. Acesso em: 01 mar. 2020.

EDUARDO Bolsonaro sobre Olavo de Carvalho: "É nossa referência filosófica", [S. l.: s. n.], 2018. 1 vídeo (3 minutos) Publicado pelo canal Rede Tv. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ITdPd-P9TBs. Acesso em: 27 mar. 2021.

GAHYVA, Helga. Notas sobre o conservadorismo: elementos para a definição de um conceito. Política & Sociedade, [S.L.], v. 16, n. 35, p. 299-320, 9 jun. 2017. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). http://dx.doi.org/10.5007/2175-7984.2017v16n35p299.

GINZBURG, Carlo. Mitos, Emblemas, Sinais: morfologia e história. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

GINZBURG, Carlo. O fio e os rastros: verdadeiro, falso, fictício. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Visão do paraíso. São Paulo, Brasiliense, 1994.

LOPES, Marcos Antônio. Explorando um gênero literário: os romances de cavalaria. Tempo, [S.L.], v. 16, n. 30, p. 147-165, 2011. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s1413-77042011000100007.

LÖWY, Michael; SAYRE, Robert. Romanticism against the tide of modernity. Londres: Duke University Press, 2001.

MAKDISI, Saree. Making England Western: occidentalism, race, and imperial culture. Chicago: The University Of Chicago Press, 2014.

NISBET, Robert. O Conservadorismo. Lisboa: Estampa, 1987.

PAZIANI, Rodrigo Ribeiro; PERINELLI NETO, Humberto. A LINGUAGEM POSTA À PROVA PELO TEMPO: Carlo Ginzburg e suas contribuições para a história da educação. História da Educação, [S.L.], v. 22, n. 55, p. 314-333, ago. 2018. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/2236-3459/71676

PENA, Lara Pontes Juvêncio (2019). “Globalismo”: o discurso em política internacional sob a ideologia da nova extrema direita brasileira. Fronteira: Revista De iniciação científica Em Relações Internacionais, 18(36), p. 371-386.

RODRIGUES, Márcia Barros Ferreira. Breve definição. Disponível em: http://nei.ufes.br/sites/nei.ufes.br/files/RODRIGUES%2C%20M.B.F.%20e%20COELHO%2C%20C.M.%20Paradigma%20Indici%C3%A1rio_Breve%20defini%C3%A7ao.pdf. Acesso em: 08 ago. 2020.

SAID, Edward. Culture and Imperialism. Nova Iorque: Vintage Books, 1994.

SAID, Edward. Orientalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

SENIOR, W. A. Medieval Literature and Modern Fantasy: Toward a Common Metaphysic. Journal Of The Fantastic In The Arts, Idaho, v. 3, n. 3/4, p. 32-49, dez. 1994.

Publicado

2021-09-29