A voz do dono e o dono da voz

Autores

  • Mariana Joffily Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Interrogatório, Repressão, DOI-CODI, Violência, Ditadura, Brasil século XX

Resumo

Como encontrar uma abordagem analítica de documentos da polícia política que não resvale, num extremo, na ingenuidade “positivista”, que os transforma em prova documental do ocorrido; nem, no outro, na interpretação apriorística, que os reduz a um conjunto de indícios do que se quer demonstrar? A intenção desse artigo é refletir sobre alguns elementos presentes no ato de produção de um documento bastante particular: o interrogatório preliminar, efetuado pelos agentes da Operação Bandeirante (1969), mais tarde institucionalizada no Destacamento de Operações de Inteligência (1970) – órgãos criados para destruir as organizações de esquerda das décadas de 1960 e 1970.

Biografia do Autor

Mariana Joffily, Universidade de São Paulo

Doutoranda em História Social - USP.

Downloads

Publicado

2007-06-29

Edição

Seção

Artigo