Greves marítimas no Prata e no Paraguai: solidariedade de classe no início do século XX

Autores

  • Vitor Oliveira Unicamp

Palavras-chave:

Trabalhadores Marítimos, greves, cone sul-americano, internacionalismo

Resumo

Na primeira metade do século XX, as cidade de Buenos Aires, Montevideo e Assuncion foram sacudidas por diversos movimentos grevistas e boicotes dos trabalhadores marítimos. O sucesso na paralisação das atividades pelos marítimos, em uma dessas cidades, dependia da solidariedade dos seus companheiros estrangeiros, em vista das proximidades e condições de portos interligados pelo transporte de mercadorias e passageiros. No artigo, analiso três greves declaradas contra a empresa argentina de navegação internacional Mihanovich, entre 1919 e 1928, que mobilizaram os tripulantes desde o Prata até o Paraguai.

Downloads

Publicado

2007-11-21

Edição

Seção

Dossiê