Memória e globalização

Carlo Ginzburg

Resumo


O artigo argumenta que o desenvolvimento do registro de dados nos últimos cinco mil anos pode ser visto como uma sequência de capítulos de uma narrativa basicamente contínua. Essa continuidade explica porque as reflexões de Platão sobre o oral e o escrito, bem como as observações de Aristóteles sobre a memória e a reminiscência ainda são relevantes no nosso mundo globalizado. Como conclusão, o texto comenta a tentativa de Paul Ricoeur de cobrir a distância entre a memória, a história e o esquecimento, assim como suas controversas implicações políticas.


Palavras-chave


Memória; Globalização; História Oral; Platão; Aristóteles

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7976.2009v16n21p9

Direitos autorais 2019 Carlo Ginzburg

Esboços: histórias em contextos globais - ISSN da versão impressa 1414-722x (cessou em 2008) e ISSN eletrônico 2175-7976 - Florianópolis - SC - Brasil