Tempos de intolerância: repressão aos estrangeiros durante a Segunda Guerra Mundial em Santa Catarina.

Autores

  • Marlene de Fáveri UDESC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2009v16n22p91

Palavras-chave:

Segunda Guerra Mundial, intolerância, Santa Catarina, prisões políticas, violência

Resumo

A repressão do governo Vargas sobre as populações de origem ítalo- germânica residentes no Estado de Santa Catarina durante a Segunda Guerra Mundial, na contingência do alinhamento do país com os Estados Unidos e contra o Eixo, fez mover ações onde se percebe a intolerância da polícia política. Homens e mulheres foram violentados nos seus direitos mais elementares, como o de ir e vir, o de falar e se expressar, e uma parte confinada em campos de concentração, ou afastada do litoral. Este texto mostra formas de repressão no contexto do alinhamento aos Aliados, as formas de ação do Departamento de Ordem Política e Social e como foram experimentadas pela população.

Biografia do Autor

Marlene de Fáveri, UDESC

Departamento e Programa de Pós-Graduação - História (UDESC)

Downloads

Publicado

2010-12-19

Edição

Seção

Dossiê