Transe mediúnico e norma médica na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro da primeira metade do século XX: o olhar de Xavier de Oliveira

Autores

  • Artur César Isaia UFSC - Florianópolis - SC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2010v17n23p31

Palavras-chave:

Espiritismo, Religiões Mediúnicas, Discurso Médico-Psiquiátrico

Resumo

Este texto tem como tema de análise o olhar de um psiquiatra brasileiro, natural do Ceará,sobre o espiritismo e o transe mediúnico: Antônio Xavier de Oliveira (1892-1953). O espiritismo aparece em sua obra como “lócus” desencadeador da doença mental e os espíritas como irremediavelmente loucos ou doentes mentais em potencial. Xavier de Oliveira procurou estreitar as relações já tecidas pelo discurso médico-psiquiátrico entre espiritismo e loucura. Os pacientes que apresentavam alguma familiaridade com o transe mediúnico aparecem em sua obra desqualificados e carentes da norma médica.

Biografia do Autor

Artur César Isaia, UFSC - Florianópolis - SC

Downloads

Publicado

2010-06-28

Edição

Seção

Dossiê