A política do mito: debate e apropriação na elaboração do projeto tradicionalista gaúcho de Luiz Carlos Barbosa Lessa

Autores

  • Jocelito Zalla Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2010v17n24p176

Palavras-chave:

História das Idéias, Romantismo Político, Identidade Regional, Apropriação

Resumo

O presente trabalho visa a analisar um dos pilares teóricos do Movimento Tradicionalista Gaúcho, a tese “O Sentido e o Valor do Tradicionalismo”, redigida por Luiz Carlos Barbosa Lessa e defendida no I Congresso Tradicionalista, em 1954. Busco, com isso, matizar e aprofundar, ao mesmo tempo, as interpretações acadêmicas já realizadas sobre o texto que apontam para o papel central das teorias da Escola de Chicago em sua composição. Para tanto, é necessário reinserir a tese no debate público da época: primeiro, restabelecendo o diálogo interno do movimento; segundo, identificando suas relações com as disputas intelectuais em torno da figura do gaúcho e com a tradição literária regionalista romântica no Rio Grande do Sul.

Biografia do Autor

Jocelito Zalla, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Licenciado, bacharel e mestre em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Downloads

Publicado

2010-12-17