O Espiritismo frente à Igreja Católica em disputa por espaço na Era Vargas

Autores

  • Sinuê Neckel Miguel UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2010v17n24p203

Palavras-chave:

Espiritismo, Igreja Católica, Era Vargas, Política

Resumo

De 1930 a 1945, na Era Vargas, as lideranças espíritas e católicas colocaram em movimento uma série de estratégias de disputa por poder no campo religioso. Uma delas, fundamental para ambos os grupos, foi a busca de aproximação com o Estado. O Espiritismo teve de firmar-se na sociedade brasileira em meio a conflitos judiciais e instabilidades políticas, aguçadas num contexto de competição religiosa com a Igreja Católica. Valores convergentes com o varguismo, como trabalho e educação, a inflexão nacionalista e corporativista e a respeitabilidade de figuras proeminentes com inserção no funcionalismo público, na imprensa e no meio militar conduziram à configuração de uma tensa harmonia dos espíritas com o governo Vargas.

Biografia do Autor

Sinuê Neckel Miguel, UNICAMP

Bacharel em História pela UFRGS Mestrando em História pela UNICAMP

Downloads

Publicado

2010-12-17