Modernismo agrícola e cultivo de macieiras: uma história ambiental da “correção da natureza” em Fraiburgo, Brasil

Autores

  • Jó Klanovicz Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2011v18n25p118

Palavras-chave:

História Ambiental, Pomicultura, Brasil, Modernismo Agrícola

Resumo

Este artigo discute o cultivo de macieiras em Fraiburgo, Brasil como exemplo de modernismo agrícola desde a década de 1960. Para isso, apresenta o debate em torno do conceito de modernização e de modernismo agrícolas, considerando a agricultura modernista a partir de três elementos: a influência do saber técnico, a aspiração pública e privada de administrar e ordenar a natureza e a sociedade, o uso irrestrito de poder e do conhecimento para dar vida a essa aspiração e uma sociedade civil que anseia, ou que se prostra mediante a esses planos. As escolhas modernistas na pomicultura de Fraiburgo trouxeram consequências ambientais. Por isso, aborda-se o problema a partir da história ambiental.

Biografia do Autor

Jó Klanovicz, Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná

Professor Adjunto A do Departamento de História da UNICENTRO. Professor do Programa de Pós-graduação em História da UNICENTRO. Doutor em História (UFSC, 2007).

Downloads

Publicado

2011-06-23