Migrantes no faxinal e migração de faxinalenses: territórios e povos tradicionais

Ancelmo Schörner, José Adilçon Campigoto

Resumo


Este texto trata do processo migratório de faxinalenses para Irati a partir dos anos de 1980. A região dos faxinais se encontra em uma área reconhecida geograficamente como Matas das Araucárias (região dos pinheirais). Nesse caso compreende municípios localizados na região centro sul do Paraná, tais como Rebouças, Guarapuava, Irati e Ponta Grossa. Nessas florestas coexistem representantes da flora tropical e temperada do Brasil, sendo dominadas, no entanto, pelo pinheiro-do-paraná. Devido ao seu alto valor econômico, ela vem sofrendo forte pressão de desmatamento, o que contribuiu para o processo migratório. Realizamos entrevistas com ex-faxinalenses com o intuito de estudar quais as principais transformações ocorridas no faxinal a partir desse período. Além disso, traçamos, em linhas gerais, o processo de desterritorialização dessas pessoas, pois ir para a cidade é, em parte, deixar uma cultura herdada para se encontrar com outra, cuja história se desconhece, cuja memória é estranha.

 


Palavras-chave


Faxinal; Migração; Desterritorialização/Reterritorialização

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7976.2011v18n25p53

Direitos autorais 2019 Ancelmo Schörner, José Adilçon Campigoto

Esboços: histórias em contextos globais - ISSN da versão impressa 1414-722x (cessou em 2008) e ISSN eletrônico 2175-7976 - Florianópolis - SC - Brasil