Criar a Nação por herdar o Império. Tradição e modernidade no projeto nacional de José Bonifácio

Autores

  • Ana Rosa Cloclet da Silva Pontificia Universidade Católica de Campinas (Pucamp)

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2012v19n28p236

Palavras-chave:

José Bonifácio, Império, Reformismo

Resumo

O presente artigo reinscreve as ideias e projetos políticos de José Bonifácio de Andrada e Silva (1763-1838) na dialética entre tradição e modernidade, que dera o tom do reformismo ilustrado luso-brasileiro. Para tanto, identifica no esforço conjunto pela confecção de reformas destinadas a “emendar o velho Reino”, as bases do projeto para se “criar uma nova Nação”.

Biografia do Autor

Ana Rosa Cloclet da Silva, Pontificia Universidade Católica de Campinas (Pucamp)

Ana Rosa Cloclet da Silva é Graduada em Ciências Econômicas pela Unicamp, mestre e Doutora em História pela mesma Universidade e pós-doutora pela Faculdade de História da USP. Autora dos livros Construção da Nação e Escravidão no pensamento de José Bonifácio (1783-1823). Campinas: Ed. Unicamp/Centro de Memória, 1999, e Inventando a Nação: Intelectuais ilustrados e Estadistas luso-brasileiros na crise do Antigo Regime português – 1750-1822. São Paulo: Hucitec, 2006. Publicou ainda vários artigos e capítulos de livros focados na temática da formação do Estado e da Nação brasileiros. Desde 2008, é docente da Faculdade de História da PUC-Campinas, onde desenvolve Projeto de Pesquisa na mesma área.

Downloads

Publicado

2012-12-05