Do antes ao depois: a influência da Lumber Company para a deflagração do movimento sertanejo do Contestado e seu impacto na região fronteiriça entre Paraná e Santa Catarina

Autores

  • Alexandre Assis Tomporoski Universidade Federal de Santa Catarina / Universidade do Contestado

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2012v19n28p68

Palavras-chave:

Lumber Company, Contestado, Trabalhadores, Campo de instrução

Resumo

O texto que segue desenvolve-se a partir de três eixos principais, tendo como referência a atuação da Southern Brazil Lumber and Colonization Company na região de Três Barras, no planalto contestado. O primeiro deles analisa o período anterior ao advento da companhia, elucidando a formação do modo de vida do sertanejo através de suas práticas e costumes. O segundo eixo analisa o impacto resultante da instalação da empresa e as peculiaridades desse processo, tal como a expulsão dos posseiros das terras recebidas pela companhia, o que contribuiu diretamente para a deflagração do movimento sertanejo do Contestado (1912-1916). O terceiro ilumina o período posterior ao movimento, focalizando nas implicações decorrentes a manutenção das atividades operacionais da companhia pelas décadas subsequentes, tais como a atuação de seus trabalhadores e os embates políticos nos quais a empresa tomou parte. Ainda será contemplado o processo de estatização da companhia e a sua transformação em um campo de manobras do exército nacional, na década de 1950, em meio a outro violento procedimento de desapropriação de terras.

Downloads

Publicado

2012-12-05