Para além do antropocentrismo nas humanidades: a virada hidrológica

Autores

  • André Vasques Vital Fundação Oswaldo Cruz

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2013v20n30p160

Palavras-chave:

Humanidades, Água, Ambiente, Teoria Eco-cultural

Resumo

Trata-se de resenha da coletânea Thinking with Water, organizado por Cecilia Chen, doutoranda em Comunicação pela Concordia University, Janine Macleod, doutoranda em estudos ambientais na York University e Astrida Neimanis, pesquisadora afiliada aos Estudos de Gênero da Linköping University, na Suécia, lançado em outubro de 2013. É um esforço multidisciplinar visando analisar as possibilidades e limitações de pensar com a água em sua materialidade, o que, na prática, promove uma crítica à lógica antropocêntrica que entende ‘água’ como elemento passivo ou ‘recurso’. Dialogando com autores identificados com o pós-humanismo crítico, como Bruno Latour e Donna Haraway, e também autores ligados ao subalthern studies, como Gayatri Spivak e Dipesh Chakrabarty, os vinte capítulos da coletânea entendem a água enquanto agente e espaço privilegiado de diálogo e interconexão entre comunidades humanas e mais-que-humanas.

Biografia do Autor

André Vasques Vital, Fundação Oswaldo Cruz

Mestre em História das Ciências e da Saúde no PPGHCS, Casa de Oswaldo Cruz - FIOCRUZ. Atualmente doutorando na mesma instituição, contemplado com bolsa FAPERJ.

Downloads

Publicado

2013-12-19