Os Estados Unidos de H. Bush a Donald J. Trump (1989/2017): Dinâmicas políticas de consenso e polarização

Autores

  • Cristina Soreanu Pecequilo Unifesp

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2017v24n38p339

Palavras-chave:

Estados Unidos, Partido Democrata, Partido Republicano

Resumo

Desde o fim da Guerra Fria, a política interna e externa dos Estados Unidos apresenta tendências de polarização política e fragmentação partidária, que colocam em xeque a continuidade de consensos sobre a agenda doméstica e as relações internacionais. Neste contexto, exacerba-se a transformação social e econômica originada ainda nos anos 1970 que indica o rearranjo de formas políticas em um país cada vez mais dividido. Neste quadro, fenômenos como a ascensão dos neoconservadores, a polarização programática dos partidos, a renovação e a continuidade, sobrepõem-se. O objetivo do artigo é compreender e discutir estas dinâmicas, apontando suas principais características no século XXI e de que forma as mesmas levaram à eleição de Donald J. Trump como presidente dos Estados Unidos.

Biografia do Autor

Cristina Soreanu Pecequilo, Unifesp

Professora de Relações internacionais da Universidade Federal de São Paulo, do PPGRI-San Tiago Dantas UNESP/UNICAMP/PUC-SP, EPI UFRJ e Ciências Sociais UNESP-Marília, Pesquisadora CNPq e NERINT/UFRGS. 

http://lattes.cnpq.br/5954827203430383

Referências

BRZEZINSKI, Zbigniew. Out of Control. New York: Touchstone. 1995.

CONTRERA, Flavio. “Política Externa Norte-Americana no pós-Guerra Fria: como se posicionam democratas e republicanos? Tese de Doutorado em Ciência Politica, Universidade Federal de São Carlos.

COOPER, Danny. Neoconservantism and America foreign policy- a critical analysis.

HUNTINGTON, Samuel. O choque das civilizações. Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 1997.

HUNTINGTON, Samuel. Who are we? New York: Simon and Schuster. 2005.

IKENBERRY, G. John. Liberal Leviathan. Princeton and Oxford: Princeton University Press, 2011.

internationalism in the United States”. International Security, 32 (2) Fall 2007.

KAGAN, Robert and KRISTOL, William (ed). Present dangers-crisis and opportunity in America foreign and defense policy. San Francisco, Encounter Books, 2000.

KAGAN, Robert and KRISTOL, William (ed). While America Sleeps. San Francisco, Encounter Books, 2000.

KEGLEY, Charles W. and WITTKOPF, Eugene R. American foreign policy- trend and transformation, St. Martin’s Press, NY, 5th ed., 1996.

KENNEDY, Paul. Ascensão e queda das grandes potências. Rio de Janeiro: Ed. Campus. 1991.

KRAUTHAMMER, Charles. “The unipolar moment”. Foreign Affairs, 70(1) Winter 1990/1991.

KRISTOL, Irving. Neoconservantism- the autobiography of an idea. Chicago: Elephant Paperbacks. 1995.

KUPCHAN, Charles A. and TRUBOWITZ, Peter L. “Dead center- the demise of liberal

London and New York: Routledge. 2011.

MAISEL, L. Sandy. American political parties and elections- a very short introduction. Oxford: Oxford University Press. 2007.

NYE JR., Joseph S. Bound to lead. Basic Books, New York. 1990 e KEOHANE, Robert O. After hegemony. Princeton: Princeton University Press, 1984.

PECEQUILO, Cristina Soreanu. A política externa dos Estados Unidos. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 3ª ed 2011 e PECEQUILO, Cristina Soreanu. Os Estados Unidos e o século XXI. Rio de Janeiro: Ed. Elsevier. 2013.

ROSATI, Jerel and SCOTT, James M. The Politics of United States Foreign Policy. Boston: Wadsworth, 5th ed. 2011.

TEIXEIRA, Carlos Gustavo Poggio. “Quatro temas fundamentais do pensamento neoconservador em política externa”. Revista Brasileira de Política Internacional, 50 (2), 2007.

THUDIUM, Guilherme e ALVES, João Paulo. “A Ascensão de Donald Trump: perspectivas para a política externa e de segurança dos Estados Unidos”. Disponível em: https://www.ufrgs.br/nerint/wp-content/uploads/2017/02/Boletim-de-Conjuntura-NERINT-Vol-1-N-4.pdf. Acessado em 05 de fevereiro de 2017.

VISENTINI, Paulo Fagundes. O Grande Oriente Médio- da descolonização à Primavera Árabe. Rio de Janeiro: Ed. Elsevier. 2014.

Downloads

Publicado

2017-12-04