O México revolucionário e o latino-americanismo no Brasil nos anos 1920

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2019v26n41p126

Palavras-chave:

México revolucionário, Latino-americanismo, Intelectuais brasileiros

Resumo

Neste trabalho é abordada a política latino-americanista exercida pelo México a partir da Revolução de 1910, enfatizando-se suas relações com a promoção dessa identidade continental no cenário brasileiro. Mostramos que a inclusão do Brasil na estratégia continental mexicana foi um elemento importante para o desenvolvimento de uma sensibilidade latino-americanista em parte da intelectualidade brasileira durante os anos 1920

Biografia do Autor

Natally Vieira Dias, Universidade Estadual de Maringá

Professora Adjunta do Departamento de História da UEM.

Referências

ARDAO, Arturo. Panamericanismo y latinoamericanismo. In: ZEA, Leopoldo (coord.) América Latina en sus ideas. México, Siglo XXI/UNESCO, 1986, p. 157-171.

BAGGIO, Kátia Gerab. A “outra” América: a América Latina na visão dos intelectuais brasileiros das primeiras décadas republicanas. 1998. 224 p. Tese. (Doutorado em História). Departamento de História, FFLCH, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.

BAGGIO, Kátia Gerab. A Revista Americana (1909-1919) e as relações entre as Américas. In: DUTRA, Eliana de Freitas; MOLLIER, Jean-Yves (orgs.). Política, nação e edição: o lugar dos impressos na construção da vida política. Brasil, Europa e Américas nos séculos XVIII-XX. São Paulo: Annablume, 2006, p. 447-463.

BAGGIO, Kátia Gerab. Ronald de Carvalho e Toda a América: diplomacia, ensaísmo, poesia e impressões de viagem na sociabilidade intelectual entre o Brasil e a Hispano-América. In: BEIRED, José Luis Bendicho; CAPELATO, Maria Helena; PRADO, Maria Lígia Coelho (orgs.). Intercâmbios políticos e mediações culturais nas Américas. São Paulo: LEHA, USP, 2010, p. 143-190. (Edição eletrônica)

CAPELATO, Maria Helena. O “gigante brasileiro” na América Latina. In: MOTA, Carlos G. (org.) Viagem Incompleta: a experiência brasileira (1500-2000). São Paulo: Ed. SENAC, 2000, p. 287-316.

CAPELATO, Maria Helena. A data símbolo de 1898: o impacto da independência de Cuba na Espanha e Hispano-América. História, UNESP, v. 22, n. 2, p. 35-58, 2003.

CARRANZA, Venustiano. Informe rendido al H[onorable] Congreso de la Unión por el presidente constitucional de la República C. [sic] Venustiano Carranza, al renovarse el periodo ordinario de sesiones el 1er de septiembre de 1918 y respuesta del C. [sic] presidente de la Cámara de Diputados. México: Imprenta de la Secretaria de Gobernación, 1918.

CARRANZA, Venustiano. Declaraciones del presidente Carranza al World de Nueva York (cable de la Prensa Asociada), maio de 1919.

CARVALHO, Ronald de. Toda a América. 3ª ed. São Paulo: [s.n.], 1935 [1926], p. 10-11. Disponível em: http://www.brasiliana.usp.br/ Acesso em: 22 mar. 2013.

CASTRO, Fernando Vale. Pensando um continente: a Revista Americana e a criação de um projeto cultural para a América do Sul. Rio de Janeiro: Mauad X/ FAPERJ, 2012.

CRESPO, Regina. Itinerarios intelectuales: Vasconcelos, Lobato y sus proyectos para la nación. México: UNAM, Centro Coordinador y Difusor de Estudios Latinoamericanos, 2005.

CRESPO, Regina. A revista Folha Acadêmica: esforços para a integração do Brasil na América Latina (1928-1931). In: CRESPO, Regina (coord). Revistas en América Latina: proyectos literarios, políticos y culturales. México: Eón; CIALC-UNAM, 2010, p. 215-238.

CRESPO, Regina. O México de Rodrigo Otávio e de Cyro dos Anjos: entre as atribuições do funcionário e o olhar do escritor. Varia História, Belo Horizonte, v. 30, n. 54, p. 679-704, set.-dez. 2014.

DIAS, Natally Vieira. A Revolução Mexicana nos debates político-intelectuais brasileiros: projeções, leituras e apropriações (1910-1941). 2015. 302 p. Tese. (Doutorado em História). Departamento de História, FAFICH, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2015.

DULCI, Tereza Maria Spyer. As Conferências Pan-Americanas (1889 a 1928): identidades, união aduaneira e arbitragem. São Paulo: Alameda, 2013.

ÉPOCA, A: Revista da Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais do Rio de Janeiro. Ano XIV, n. 84 e 85, maio e junho de 1919.

FABELA, Isidro. La política interior y exterior de Carranza. In: FABELA, Isidro. Biblioteca Isidro Fabela. Obra histórica, v. III. Toluca-México: Instituto Mexiquense de Cultura, 1994, p. 659-695.

FALCÓN, Romana. Estudio preliminar à obra. In: FABELA, Isidro. Biblioteca Isidro Fabela. Obra histórica. V. III. Toluca-México: Instituto Mexiquense de Cultura, 1994, p. VII-XXXV.

FELL, Claude. José Vasconcelos: los años del águila (1920-1925). 1ª reimp. México: UNAM, 2009.

FERNÁNDEZ BRAVO, Álvaro. Utopías americanas: la posición de la Revista Americana. In: ALONSO, Paula (comp.). Construcciones impresas: panfletos, diarios y revistas en la formación de los estados nacionales en América Latina, 1820-1920. Buenos Aires: FCE, 2003, p. 321-338.

FUNES, Patricia. Salvar la nación: intelectuales, cultura y política en los años veinte latinoamericanos. Buenos Aires: Prometeo, 2006.

INGENIEROS, José. Por la Unión Latino Americana. Buenos Aires: L. J. Rosso y Cia. Impresores, 1922. Disponível em: https://archive.org/stream/porlauninlatin00inge#page/n3/mode/2up. Acesso em: 13 out. 2014.

MATUTE, Álvaro. El Ateneo de México. México: FCE, 1999.

MELGAR BAO, Ricardo. Redes e imaginario del exilio en México y América Latina: 1934-1940. Buenos Aires: Libros en red, 2003. (Edição eletrônica).

MYERS, Jorge. Gênese “ateneísta” da história cultural latino-americana. Traduzido por Paulo Neves. Tempo Social, v.17, n. 1, p. 23-54, 2005.

PALACIOS, Guillermo. Intimidades, conflitos e reconciliações: México e Brasil, 1822-1993. São Paulo: EDUSP 2008.

PITA GONZÁLEZ, Alexandra. La Unión Latino Americana y el Boletín Renovación: redes intelectuales y revistas culturales en la década de 1920. México: COLMEX/Universidad de Colima, 2009.

PRADO, Maria Ligia C. O Brasil e a distante América do Sul. Revista de História. São Paulo, n. 145, p. 128-149, 2001.

REYES, Alfonso. El deslinde: prolegómenos a la teoría literaria. In: Obras completas, XV. 2ª reimp. México: FCE, 1997 [1944].

SOCIEDADE DAS NAÇÕES. Pacto da Sociedade das Nações, 1919. Texto completo em português disponível em: http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Documentos-Internacionais-da-Sociedade-das-Na%C3%A7%C3%B5es-1919-a-1945/pacto-dasociedade-das-nacoes-1919.html. Acesso em: 15 nov. 2014.

TENÓRIO, Oscar. México revolucionário. (Pequenos comentários sobre a Revolução Mexicana e suas consequências). Rio de Janeiro: Ed. da Folha Acadêmica, 1928.

VASCONCELOS, José. Orientaciones del pensamiento en Méjico: conferencia dada en el salón de actos de la Universidad. Córdoba: Ed. gráf. A. Biffignandi, 1922.

YANKELEVICH, Pablo. Miradas australes: propaganda, cabildeo y proyección de la Revolución Mexicana en el Río de la Plata, 1910-1930. México: Instituto Nacional de Estudios Históricos de la Revolución Mexicana, Secretaría de Relaciones Exteriores, 1997.

ZANETTI, Susana. Modernidad y religación: una perspectiva continental (1880-1916). In: PIZARRO, Ana. América Latina: palavra, literatura e cultura. V. 2. Campinas: UNICAMP, 1994, p. 489-534.

Downloads

Publicado

2019-01-30

Edição

Seção

Artigo