Wikipédia: públicos globais, histórias digitais

Autores

  • Pedro Toniazzo Terres Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de História, Florianópolis, SC, Brasil https://orcid.org/0000-0001-5581-0375
  • Lucas Tubino Piantá Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de História, Florianópolis, SC, Brasil https://orcid.org/0000-0002-6185-0303

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2020.e68391

Palavras-chave:

Wikipédia, História digital, História global

Resumo

Este artigo analisa o conteúdo histórico dentro da Wikipédia e seu potencial como campo de atuação dos historiadores. A partir da compreensão da plataforma como um projeto global e multilinguístico, o artigo busca entender as relações de escrita e de divulgação do conhecimento estabelecidas entre as versões em diferentes línguas da plataforma. Utilizando como objeto os verbetes de conteúdo histórico destacados na Wikipédia em inglês e português, é realizado um levantamento de dados sobre a distribuição temporal e espacial dos verbetes, buscando identificar possíveis problemas e vieses nesse conteúdo. Por fim, o artigo busca colocar a Wikipédia dentro de um contexto mais amplo de discussões sobre o papel do historiador no público e as disputas de memória que permeiam a esfera social. Os resultados indicam a existência de um viés no conteúdo dos verbetes em direção a eventos e fenômenos históricos na Europa dos séculos XIX e XX, em ambas as línguas.

Biografia do Autor

Pedro Toniazzo Terres, Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de História, Florianópolis, SC, Brasil

Graduando de bacharelado e licenciatura em história na Universidade Federal de Santa Catarina. Pesquisa temas relacionados a História Pública, História Digital e à Teoria e História da Historiografia. 

Lucas Tubino Piantá, Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de História, Florianópolis, SC, Brasil

Graduando de bacharelado e licenciatura em história na Universidade Federal de Santa Catarina. Pesquisa temas relacionados a História Digital e à Teoria e História da Historiografia. Autorrevisor da Wikipédia Lusófona

Referências

ARAUJO, Valdei. O direito à história: o(a) historiador(a) como curador(a) de uma experiência histórica socialmente distribuída. In: GUIMARÃES, Géssica; BRUNO, Leonardo; PEREZ, Rodrigo (org.). Conversas sobre o Brasil: ensaios de crítica histórica. Rio de Janeiro: Autografia, 2017. p. 191-216.

CONRAD, Sebastian. What is global history? Princeton: Princeton University Press, 2016.

HALE, Scott A. Multilinguals and Wikipedia editing. In: WEBSCI ’14: ACM WEB SCIENCE CONFERENCE, 2014. Bloomington. Proceedings Of The 2014 ACM Conference On Web Science. New York: ACM Press, 2014, p. 99-108.

HECHT, Brent; GERGLE, Darren. The tower of Babel meets web 2.0: user-generated content and its applications in a multilingual context. In: CHI 2006 CONFERENCE ON HUMAN FACTORS IN COMPUTING SYSTEMS, n° 6, 2006, Montréal. Proceedings of the SIGCHI conference on human factors in computing systems. New York, ACM Press, 2010, p. 291-300.

JEMIELNIAK, Dariusz. Common Knowledge? An ethnography of Wikipedia. Stanford: Stanford University Press, 2014.

KONIECZNY, Piotr; KLEIN, Maximilian. Gender gap through time and space: A journey through Wikipedia biographies via the Wikidata Human Gender Indicator. New Media & Society, Chicago, v. 20, n. 12, p. 4608-4633, 2018.

LUND, Arwid. Wikipedia, Work and Capitalism. Cham: Springer International Publishing, 2017.

MALERBA, Jurandir. Acadêmicos na berlinda ou como cada um escreve a história?: uma reflexão sobre o embate entre historiadores acadêmicos e não acadêmicos no Brasil à luz dos debates sobre Public History. História da Historiografia, Ouro Preto v. 7, n. 15, p. 27-50, 2014.

MARQUES, Juliana Bastos. Trabalhando com a história romana na Wikipédia: uma experiência em conhecimento colaborativo na universidade. História Hoje, São Paulo, v. 3, n. 3, p. 329-446, 2013.

MARQUES, Juliana Bastos. Representação e visibilidade do mundo antigo na Wikipédia. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, n. 32, p. 2-17, 21 nov. 2019.

MAYER-SCHÖNBERGER, Viktor. Geographies of the world’s knowledge: An approach. In: FLICK, Corinne Michaela. Who Owns the World’s Knowledge? Munich: Convoco, 2012. p. 112-124.

O’SULLIVAN, Dan. Wikipedia: a new community of practice? Burlington: Ashgate Publishing Company, 2009.

PEREIRA, Mateus Henrique de Faria. Nova direita? Guerras de memória em tempos de comissão da verdade (2012-2014). Varia Historia, Belo Horizonte, v. 31, n. 57, p. 863-902, set./dez. 2015.

PHILLIPS, Murray G. Wikipedia and history: a worthwhile partnership in the digital era? Rethinking History, Abingdon, v. 20, n. 4, p. 523-543, 2016.

ROSENZWEIG, Roy. Can History Be Open Source? Wikipedia and the Future of the Past. Journal of American History, Bloomington, v. 93, n. 1, p. 117-146, jun. 2006.

SAMOILENKO, Anna et al. Analysing timelines of national histories across Wikipedia editions: A comparative computational approach. In: ELEVENTH INTERNATIONAL AAAI CONFERENCE ON WEB AND SOCIAL MEDIA, n° 11, 2017, Montréal. Proceedings of the Eleventh International Conference on Web and Social Media. Palo Alto: AAAI Press, 2017, p. 210-2019.

Downloads

Publicado

2020-06-19

Edição

Seção

Dossiê "História global e digital: novos horizontes para a investigação histórica"