Um italiano na lista dos subversivos

Autores

  • Claricia Otto UFSC

Palavras-chave:

memória, imaginário, poder, fascismo

Resumo

Neste artigo, analisa-se uma coletânea de textos memorialistas acerca do inquérito policial-militar instaurado pelo governo italiano, em 1931, contra Cesare Tibaldeschi. Trata-se de um corpus documental inédito.1 Entre denúncias, as duas principais são as de promover campanha antifascista em Nova Veneza, SC, e a de não transformar o grupo de escoteiros em balillas, o que seria equivalente a um "exército fascista infantil". O resultado dessas acusações foi a proibição do retorno de Cesare Tibaldeschi ao Brasil, onde residia desde 1924. As memórias permitem evidenciar os jogos de poder nesse processo discursivo, bem como o imaginário fascista.

Downloads

Publicado

2004-01-01

Edição

Seção

Esboços