Mediações de exilados e expatriados em contextos globais

Autores

  • Igor Lemos Moreira Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2020.e68007

Palavras-chave:

Exilados, Expatriados, História do Conhecimento

Biografia do Autor

Igor Lemos Moreira, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutorando em História pelo programa de Pós-Graduação em História da Universidade do Estado de Santa Catarina (PPGH-UDESC), na linha de pesquisa Linguagens e Identificações. Mestre e Graduado em História (Licenciatura) pela mesma instituição. Integrante do Laboratório de Imagem e Som (LIS/UDESC) e associado a ANPUH-SC e a IASPM-AL. Tem experiência na área de História, com ênfase em História das Américas, Teoria da História, História Moderna e Contemporânea. Atua principalmente nos seguintes temas: Relações entre Estados Unidos e Caribe; Biografias e Trajetórias Artísticas; Representações; Música Latino-americana; História da Música e Musicologia Histórica; História, Mídia e Internet; Música Pop; Audiovisual e Canção; História Pública e História do Tempo Presente

Referências

BURKE, Peter. Perdas e ganhos: exilados e expatriados na história do conhecimento na Europa e nas Américas, 1500-2000. São Paulo: Editora Unesp, 2017.

BURKE, Peter. Hibridismo cultural. São Leopoldo: Unisinos, 2003.

CANCLINI, Néstor García. Culturas hibridas: estratégias para entrar e sair da Modernidade. São Paulo: Editora Edusp, 2015.

Downloads

Publicado

2021-01-15

Edição

Seção

Resenha