A revista Tricontinental e a construção do Terceiro Mundo: conceito, itinerâncias e sensibilidades

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2020.e70421

Palavras-chave:

Terceiro Mundo, revista Tricontinental, Organização de Solidariedade dos Povos de África, Ásia e América Latina

Resumo

Na segunda metade do século XX, o Terceiro Mundo emergiu como uma importante categoria política, orientando formas de se estar e situar em relação ao mundo, como atestado pela Conferência Tricontinental realizada na Havana de 1966. Este trabalho estuda uma publicação fundada pelo encontro, a revista Tricontinental, com o objetivo de compreender seus esforços para tecer os laços políticos e discursivos que deveriam unir essa coletividade. Para essa construção do Terceiro Mundo, a revista mobilizou debates teóricos e figurações narrativas, além de engendrar redes transnacionais de solidariedade. Nas páginas da publicação, o conceito de Terceiro Mundo ganhou contornos multifacetados e se entrelaçou a aportes teóricos como a Teoria da Dependência e as apropriações do marxismo por movimentos de libertação nacional. Figurações compartilhadas – como o oximoro no relato dos antagonismos coloniais ou o tom heroico das narrativas sobre a luta armada e seus protagonistas – demonstram as elaborações simbólicas e dimensões sensíveis desse empreendimento. Em seus bastidores, por sua vez, o processo de edição da Tricontinental permite constatar o papel da publicação em ter engendrado itinerâncias e redes intelectuais que conectaram intelectuais e militantes ao redor do globo. O Terceiro Mundo, portanto, esteve intimamente relacionado com a Tricontinental, não só na medida em que mobilizou sua fundação, mas também por que viria a ser ele próprio construído por esse projeto editorial.

Referências

Al lector. Tricontinental, Havana, n.1, p. 3-4, jul.-ago. 1967.

BALLESTRIN, Luciana. América Latina e o giro decolonial. Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, n. 11, p. 89-117, 2013.

BEIGEL, Fernanda. Las revistas culturales como documentos de la historia Latinoamericana. Utopía y Praxis Latinoamericana, Macaraibo, n. 20, p. 105-115, 2003.

BUTLER, Judith. Bodies that matter: on the discursive limits of “sex”. New York City: Routledge Classics, 1993.

CARMICHAEL, Stokely. Tercer mundo, nuestro mundo. Tricontinental, Havana, n. 1, p. 15-22, jul.-ago. 1967.

COSTA, Adriane Vidal. Intelectuais, política e literatura na América Latina: o debate sobre revolução e socialismo em Cortázar, García Márquez e Vargas Llosa. São Paulo: Alameda Editorial, 2013.

DE LA FUENTE, Alejandro. A nation for all: Race, inequality, and politics in twentiethcentury Cuba. Chapel Hill: University of North Carolina Press, 2001.

DERRIDA, Jacques. Spectres of Marx: the state of the debt, the work of mourning and the new international. New York City: Routledge Classics, 2006.

DOMINGUEZ, Jorge. To make a world safe for revolution: Cuba’s foreign policy. Cambridge: Harvard University Press, 1989.

ENCUESTA sobre Vietnam: Diversidad y unidade de 16 intelectuales. Tricontinental, Havana, n. 7, p. 116-142, jul.-ago. 1968.

EDITORIAL. Tricontinental, Havana, n. 1, p. 1-2, jul.-ago. 1967.

ESCOBAR, Arturo. Encountering development: the making and unmaking of the third world. New Jersey: Princeton University Press, 1995.

ESTRADA, Ulises [A. Zapata]. La rebelión de los palestinos. Tricontinental, Havana, n. 9, p. 58-80, nov.-dez. 1968.

ESTRADA, Ulises; SUÁREZ, Luis (org.). Rebelión Tricontinental: las voces de los condenados de África, Ásia y América Latina. La Habana: Ediciones Tricontinental e Ocean Press, 2006.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2005 [1961].

FRANK, André Gunder. Walt Whitman Rostow: oda al subdesarollo. Tricontinental, Havana, n. 7, p. 30-42, jul.-ago. 1968.

GENEROSO, Lídia Maria de Abreu; RESENDE, Taciana Almeida Garrido de. Cuba, a Tricontinental e o Movimento Negro estadunidense: algumas reflexões sobre os caminhos da solidariedade (1966-1974). Revista Eletrônica da ANPHLAC, São Paulo, n. 27, p. 222-256, 2019.

GUEVARA, Ernesto ‘Che’. Crear dos, tres Viet Nam... Mensaje a los pueblos del mundo a través de la Tricontinental [1967]. Marxists Internet Archive, 1999. Disponível em: https://www.marxists.org/espanol/guevara/04_67.htm. Acesso em: 10 dez. 2016.

HO, Chi Minh. [Carta]. Tricontinental, Havana, n.1, p. 7, jul.-ago. 1967.

KIM, Il Sung. Reforcemos la lucha antiimperialista y antiyanqui. Tricontinental, Havana, n.1, p. 8-14, jul.-ago. 1967.

LECHUGA, Carlos. Laos y la estrategia imperialista. Tricontinental, Havana, n. 2, p. 41-53, sep.-oct. 1967.

LOVE, Joseph. A construção do Terceiro Mundo: teorias do subdesenvolvimento na Romênia e no Brasil. Paz e Terra: São Paulo, 1998.

MAHLER, Anne. From the Tricontinental to the Global South: race, radicalism and transnational solidarity. Durham: Duke University Press, 2018.

MAÍZ, Claudio. Tramas culturales: de las determinaciones sociales a la red intelectual. Anos 90, Porto Alegre, v. 20, n. 37, p. 19-35, jul. 2013.

MARIGHELLA, Carlos. Carlos Marighella: disparos en la Plaza. Tricontinental, Havana, n. 2, p. 155-162, set.-oct. 1967.

MARINI, Rui Mauro. Subdesarollo y revolución en America Latina. Tricontinental, Havana, n. 7, p. 64-84, jul.-ago. 1968.

MELLINO, Miguel. La crítica poscolonial: descolonización, capitalismo y cosmopolitismo en los estudios culturales. Buenos Aires: Paidós, 2008.

NETO, Agostinho. Estetóscopo y guerrillas. Tricontinental, Havana, n. 2, p. 150-154, sep.-oct. 1967.

PALTI, Elias; BONILLA, Rafael Polo. Un dialogo con Elias Palti (Entrevista). Íconos: revista de Ciencias Sociales, Quito, n. 36, p. 119-129, enero 2010.

RETAMAR, Roberto Fernández. Encuesta: el papel de los intelectuales en la liberación nacional. Marcha, Montevideo, ano XXVII, n. 1927, 25 de março de 1966, p. 18.

ROSANVALLON, Pierre. Por uma história do político. São Paulo: Alameda, 2010.

SANTOS, Emmanuelle. O pós-colonial entre Norte e Sul: formulações teóricas, implicações políticas na batalha pela “arma da teoria”. Configurações, Minho, n. 12, p. 141-153, 2013.

SAID, Edward. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

SAUVY, Alfred. Trois Mondes, une planète. L’Observateur, Paris, 14 août 1952, n. 118, p. 14.

SAWYER, Mark. Racial politics in post-revolutionary Cuba. New York: Cambridge University Press, 2006.

“SUGERENCIAS para un plan de trabajo”. Arquivo Histórico da OSPAAAL. Pasta 288: Planes de Trabajo de los departamentos.

SWEEZY, Paul. El proletariado en el mundo de hoy. Tricontinental, Havana, n. 2, p. 22-33, nov.-dez. 1968.

WEISS, Peter. El mundo mas poderoso de nuestra era. Tricontinental, Havana, n. 2, p. 163-167, set.-oct. 1967.

YEMEN del Sur ocupado: federación o revolución. Tricontinental, Havana, n. 2, p. 88-103, sep.-oct. 1967.

YOUNG, Robert. Disseminating the Tricontinental. In: CHEN, Jian; KLIMKE, Martin; KIRASIROVA, Masha; et al (ed.). The Routledge Handbook of the Global Sixties: between protest and nation-building. New York: Routledge, 2018. p. 517-547.

Downloads

Publicado

2021-01-15

Edição

Seção

Artigo