Fotografia e espaço público visual: a globalidade da soja e os protestos contra o confisco de Delfim Neto em Santa Rosa/RS (1980)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2021.e76268

Palavras-chave:

Santa Rosa, Produção do espaço, Fotografia

Resumo

O artigo propõe uma reflexão sobre os impactos da conjuntura internacional da agricultura sojicultura nos sentidos atribuídos ao espaço urbano de Santa Rosa, noroeste do Rio Grande do Sul, no início da década de 1980, por ocasião do confisco da soja aplicado pelo ministro Delfim Neto. O período ficou marcado por uma crise financeira que afetou muitos dos agricultores da região, os quais reagiram de variados modos, dentre os quais destaca-se o uso de espaços urbanos para sua manifestação pública. A fim de entender como esta apropriação espacial ocorreu, elencaram-se como fonte algumas fotografias de manifestações e protestos realizados em Santa Rosa, publicados por dois periódicos da
cidade, o jornal Noroeste e o jornal O Grande Santa Rosa. As noções de fotografia pública e espaço público visual são centrais na análise. A metodologia utilizada está relacionada ao campo da cultura visual e parte do proposto por Ana Maria Mauad para o estudo de acontecimentos. Defende-se uma espacialização da análise histórica, por ser o espaço composto pela produção material, significados e práticas que são formadas – e ao mesmo tempo formadoras – por relações de (re)produção social. Observou-se que, ao ocuparem os espaços urbanos de Santa Rosa, os agricultores demarcaram não somente a apropriação da sua territorialidade, mas do acesso às políticas econômicas mundiais por meio da reivindicação do direito à venda de sua produção. O acontecimento, assim, tornou-se o locus
privilegiado da análise, não por se contrapor à escala mundial, mas por evidenciar seus efeitos e a sua constituição a partir do vivido.

Biografia do Autor

Maira Eveline Schmitz, Instituto Federal Farroupilha - campus Santa Rosa / Universidade Federal de Santa Maria

Professora de História no IFFar - campus Santa Rosa. Licenciada em História pela FURG e Mestra em História pela UFpel. Atualmente é doutoranda no PPGH da UFSM, na linha de Memória e Patrimônio.

Referências

AGRICULTORES revoltados com a taxa de exportação prometem boicote. Noroeste, Santa Rosa, n. 63, p. 19, mar.1980.

BRUM, Argemiro Luís. Os 25 anos do confisco da soja, Agrolink: o portal do conteúdo agropecuário, abr. 2005. Disponível em: https://www.agrolink.com.br/colunistas/os-25-anos-do-confisco-da-soja_384028.html. Acesso em: 10 out. 2019.

CONCEIÇÃO, Octávio Augusto C. A expansão da soja no Rio Grande do Sul: 1950-75. Porto Alegre: FEE, 1984.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. A mundialidade do espaço. In: MARTINS, José de Souza (org.). Henri Lefebvre e o retorno à dialética. São Paulo: HUCITEC, 1996. p.121−134.

ETCHEVERRY, Carolina Martins. O fotojornalismo gaúcho dos anos 1970: Jacqueline Joner e Eneida Serrano, História: Debates e Tendências, Passo Fundo, v. 19, n. 1, p. 19-30, jan./abr. 2019. Disponível em: http://seer.upf.br/index.php/rhdt/article/view/9052. Acesso em: 10 out. 2019.

GORELIK, Adrián. A produção da “cidade latino-americana. Tempo Social, São Paulo, v. 17, n. 1, p.111-133, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ts/v17n1/v17n1a04.pdf. Acesso em: 10 ago. 2017.

GRANDE movimento durante o protesto contra o confisco. Noroeste, Santa Rosa, n. 65, p. 9, abr.1980.

HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

KLANOVICZ, Jo; MORE, Lucas. A sojização da agricultura moderna no Paraná, Brasil: uma questão de história ambiental. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, Anápolis, v. 6, n. 2, p. 240-263, maioago. 2017. Disponível em: http://revistas.unievangelica.edu.br/index.php/fronteiras. Acesso em: 30 jul. 2020.

MARQUESE, Rafael de Bivar. A história global da escravidão atlântica: esboços e perspectivas. Esboços, Florianópolis, v. 26, n. 41, p. 14−41, jan./abr. 2019. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/esbocos/article/view/2175-7976.2019v26n41p14. Acesso em: 15 set. 2019.

MAUAD, Ana Maria. Como as fotografias visualizam a história pública? In: MAUAD, Ana Maria; SANTHIAGO, Ricardo; BORGES, Viviane Trindade (org.). Que história pública queremos? São Paulo: Letra e Voz, 2018. p.121−129.

MAUAD, Ana Maria. Fotografa pública e cultura do visual, em perspectiva histórica, Revista Brasileira de História da Mídia, São Paulo, v. 2, n. 2, p.11−20, 2013.

MAUAD, Ana Maria. Por uma história fotográfica dos acontecimentos contemporâneos, Rio de Janeiro, 30 de junho de 1987. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 8, n. 17, p. 90−133, jan./abr. 2016.

ROTTA, Edemar. A construção do desenvolvimento. Ijuí: Editora Unijuí, 1999.

SEIDL, Eduardo. Santa Soja: narrativa documental em fotolivro. 2016. 193 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2016.

SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS – REGIONAL DE IJUÍ. A Voz do Agricultor, Ijuí, n. 3, p. 5, jun. 1980.

TEDESCHI, Losandro Antônio. Mulheres camponesas da região noroeste do Rio Grande do Sul: identidades e representações sociais (1970−1990). 2007. Tese (Doutorado em História) − Programa de Pós-Graduação em História, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, 2007.

Arquivos adicionais

Publicado

2021-03-30

Edição

Seção

Dossiê "História urbana global"