Coação e autonomia em Kant: as duas faces da faculdade de volição

Autores

  • Cesar Augusto Ramos

DOI:

https://doi.org/10.5007/1677-2954.2008v7n1p45

Palavras-chave:

Autonomia, Coação, Vontade

Resumo

O artigo tem por objetivo apresentar o conceito kantiano de autocoação (Selbstzwang) a partir da análise que Kant realiza da faculdade de volição, nela distinguindo a face da vontade que tem a propriedade da autonomia (Wille) e a face da vontade-arbítrio (Willkür) que tem o poder ou a faculdade de escolha. A nossa hipótese é que esta distinção torna mais visível o problema da coerção (interna) como elemento importante na articulação entre liberdade e obediência na moralidade, permitindo a coexistência da coação com a obediência e esta com a autonomia. A solução kantiana para esses aparentes paradoxos consiste em pensar a vontade humana ou a faculdade de volição ao mesmo tempo como autônoma, espontânea e obediente.

Downloads

Publicado

2010-12-16

Edição

Seção

Artigos