Sobre algumas objeções consequencialistas à institucionalização do direito de morrer

Autores

  • Lúcio Vaz Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.5007/1677-2954.2009v8n2p159

Palavras-chave:

Consequencialismo, Bioética, Eutanásia

Resumo

O artigo propõe-se a analisar detidamente as críticas recentemente levantadas por David Velleman àlegalização da eutanásia. Para tanto, parte-se das diversas formulações de suas conclusões e verifi ca-sede modo crítico qual o poder de seus argumentos para chegar até elas, centrando-se na argumentaçãode tipo consequencialista.

Biografia do Autor

Lúcio Vaz, Universidade Federal de Minas Gerais

Licenciado, bacharel, mestre e doutorando em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais (2000). Interesse principalmente nos seguintes temas: ética, ética setorial, suicídio, bioética, eutanásia.

 

Mais informações: Currículo Lattes

Downloads

Publicado

2009-08-04

Edição

Seção

Artigos