Tugendhat e o contratualismo moral: o projeto de fundamentação moral em "Problemas da ética" (1981)

Autores

  • Andrei Luiz Lodéa UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/1677-2954.2010v9n3p1

Palavras-chave:

Contratualismo, Moral, “bom”, “mal”, Reconhecimento, Seriedade

Resumo

Inicialmente podemos afirmar que o projeto moral de Tugendhat encontra-se inacabado e passível de reformulação. Temos como pretensão, neste trabalho, apresentar algumas ideias levando em consideração três fases distintas no modelo moral adotado por Tugendhat. No momento, pretendo expor apenas a primeira destas três fases, onde ele busca, por meio de um modelo contratualista, garantias de uma possível fundamentação para a moral, bem como, o reconhecimento de ter cometido um equívoco com este tipo de modelo moral adotado. Este equívoco publicamente assumido é decorrente das críticas de Ursula Wolf ao seu contratualismo moral, que o fizeram adotar posteriormente uma fundamentação do reconhecimento recíproco, a qual culmina em uma moral da seriedade.

Downloads

Publicado

2010-09-07

Edição

Seção

Artigos