Sobre o caráter apriorístico do princípio ético

Autores

  • Evandro Oliveira de Brito Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); Centro Universitário Municipal de São José (USJ).

DOI:

https://doi.org/10.5007/1677-2954.2014v13n2p420

Palavras-chave:

Cognitivismo, Realismo moral, Relação intencional

Resumo

Tradução de uma carta enviada por Franz Brentano à Oskar Kraus, em 24 de março de 1904, na qual Brentano afirma o caráter apriorístico do princípio ético e expõe o fundamento do seu realismo moral.

Biografia do Autor

Evandro Oliveira de Brito, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); Centro Universitário Municipal de São José (USJ).

Graduado em Filosofia e Ciências Sociais pela Universidade Federal de Santa Catarina, mestre e doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e pós-doutorando no Programa de Pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal de Santa Maria (área de concentração Metaética). Como membro do grupo de estudos Origens da filosofia contemporânea, junto ao programa de estudos pós-graduados da PUC-SP/CNPq, realiza uma pesquisa sobre o desenvolvimento da ética nas obras de Franz Brentano. Atua profissionalmente como professor efetivo do Centro Universitário Municipal de São José (USJ) e tem experiência de ensino na área de Filosofia, com ênfase em ética, teoria do conhecimento moral e ensino de filosofia no ensino médio.

Downloads

Publicado

2014-12-17

Edição

Seção

Tradução