Apontamentos sobre racismo, poder e ética

Erick Assumpção

Resumo


Este artigo parte dos apontamentos de Judith Butler acerca de uma diferente alocação de vulnerabilidade entre os grupos humanos, tendo como fim a compreensão do funcionamento do racismo desde sua formulação no racismo de Estado até suas atuações noopolíticas. A partir daí, tem-se como proposta o debate acerca de uma ética possível para enfrentar o racismo.


Palavras-chave


Política; Vulnerabilidade; Biopoder; Noopolítica

Texto completo:

PDF/A

Referências


AGAMBEN, G. A comunidade que vem. Lisboa: Presença, 1993.

_____. Moyens sans fins. Notes sur la politique. Paris: Payot & Rivages, 2002.

_____. Profanações. São Paulo: Boitempo, 2007.

ASSUMPÇÃO, EA. Uma batalha urbana: poder e resistência na cidade do Rio de Janeiro. Rev. Inquietude, 2012, v.03, n° 02. Disponível em: http://www.inquietude.org/index.php/revista/article/view/200/193.

ASSUMPÇÃO, EA; FRANCO, TB. Por uma cidade menor: hegemonia e resistência na cidade do Rio de Janeiro. Rev. Lugar Comum, 2013, nº 39, pp. 144-155.

BUTLER, J. Precarious Life: the powers of mourning and violence. London/NY: Verso, 2004.

CAMPOS, A. Do quilombo à favela: a produção do “espaço criminalizado” no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil; 2007.

FOUCAULT, M. Em defesa da sociedade. 2ª edição. São Paulo: Martins Fontes; 2010.

_____. Segurança, Território, População. São Paulo: Martins Fontes; 2008.

FRY, P; MAGGIE, Y. "Cotas raciais: construindo um país dividido?" Econômica, 2004, vol. 6, nº 1, pp. 153-161.

Hooks, b. Yearning: race, gender and cultural politics. Boston: South End Press; 1990.

LAZZARATO, M. As revoluções do capitalismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira; 2006.

MUNANGA, K. Diversidade, etnicidade, identidade e cidadania. Ação Educativa, ANPED. Palestra proferida no 1º Seminário de Formação Teórico Metodológica-SP. 2003. . Acessado em 07/jul/2013.

LÉVI-STRAUSS, C. De perto e de longe. São Paulo: Cosac & Naify, 2005.

SCHRAMM, FR. Bioética da proteção: ferramenta válida para enfrentar problemas morais na era da globalização. Rev. Bioét. (Impr.) 2008; 16(1):11-23




DOI: https://doi.org/10.5007/1677-2954.2015v14n1p1

 

 

 

 

 

ethic@. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 1677-2954

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a  Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional