Pressupostos metafísicos para a fundamentação da moral em Schopenhauer

Mônica Saldanha Dalcol, Anselmo Peres Alós

Resumo


A reflexão acerca da natureza da fundamentação da moral possui uma longa trajetória na filosofia. Uma das principais é proposta desenvolvida pelo filósofo alemão Arthur Schopenhauer, que fundamenta a moralidade a partir da compaixão. Nesse artigo, analisaremos quais são os pressupostos metafísicos necessários para a formulação de uma ética da compaixão.

 

 


Palavras-chave


Palavras-chaves: fundamentação da moral; Schopenhauer; compaixão

Texto completo:

PDF/A

Referências


BARBOZA, J. Schopenhauer: a decifração do enigma do mundo. São Paulo: Moderna, 1997.

BEAUCHAMP, T. e CHILDRESS, J. Princípios de ética biomédica. São Paulo: Loyola, 1998.

RORTY, Amelie Oksenberg. Explaining Emotions. Berkeley: University of California Press, 1980.

BLUM, L. Moral Perception and Particularity. New York: Cambridge University Press, 1994.

BOSSERT, A. Introdução a Schopenhauer. Rio de Janeiro: Contraponto, 2011.

CACCIOLA, M. Schopenhauer e a questão do dogmatismo. São Paulo: EDUSP, 1994.

CARDOSO, R. A ideia de justiça em Schopenhauer. Belo Horizonte: Argvmentvm, 2008.

CARTWRIGHT, D. Historical Dictionary of Schopenhauer’s Philosophy. Oxford: Scarecrow Press, 2005.

DEBONA, V. Schopenhauer e as formas da razão. São Paulo: Annablume, 2010.

DEBONA, V. A outra face do pessimismo: entre a radicalidade ascética e sabedoria de vida. Tese de doutorado. São Paulo, Programa de Pós-Gradução em Filosofia, USP, 2013. 270p.

HELD, V. The Ethics of Care: Personal, Political, and Global. New York/Oxford: Oxford University Press, 2006.

HOBBES, T. Leviatã. São Paulo: Martin Claret, 2005.

HOFFMANN, M. Empathy and Moral Development: Implications for Caring and Justice. Cambridge: Cambridge University Press, 2001.

IRWIN, T. The Development of Ethics: a historical and critical study. Oxford: Oxford: University Press, 2009.

JANAWAY, C. Schopenhauer. Trad. Adail Ubirajara Sobral. São Paulo: Edições Loyola, 2003.

JANAWAY, C. Self and World in Schopenhauer’s Philosophy. Oxford: Claredon Press, 1989.

KANT, I. Fundamentação da metafísica dos costumes. Trad. Guido Antônio de Almeida. São Paulo: Barcarolla e Discurso Editorial, 2010.

KANT, I. Crítica da razão pura. Trad. Manuela Pinto dos Santos. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1994.

RACHELS, J. Os elementos da Filosofia Moral. São Paulo: Manole, 2006.

ROGER, Alain. Vocabulário de Schopenhauer. Trad. Claudia Berliner. São Paulo: Martins Fontes, 2013.

SCHOPENHAUER, Arthur. O mundo como vontade e como representação. Trad. Jair Barbosa. São Paulo: Edunesp, 2005.

SCHOPENHAUER, Arthur. Sobre o fundamento da moral. Trad. Maria Lúcia Oliveira Cacciola. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

SCHOPENHAUER, Arthur. Metafísica de las costumbres. Trad. Roberto Rodríguez Aramayo. Madrid: Editorial Trotta SA, 2001.

SCHOPENHAUER, Arthur. Manuscript Remains in Four Volumes. Ed. Arthur Hübscher, translated by E. F. J. Payne. Oxford: Berg, 1988-1990 (Four volumes).

SCHOPENHAUER, Arthur. Parerga y Paralipómena. Madrid: Valdemar Letras Clásicas, 2009.

SCHOPENHAUER, Arthur. Sobre a filosofia e seu método. Trad. Flamarion C. Ramos. São Paulo: Hedra, 2013.

SCHOPENHAUER, Arthur. Sobre a Ética. Trad. Flamarion C. Ramos. São Paulo: Hedra, 2012.

SCHOPENHAUER, Arthur. Schopenhauer. Trad. Wolfgang Maar, Maria Lúcia Mello e Oliveira e Cacciola. São Paulo: Nova Cultural, 1999. (Coleção Os Pensadores).

SCHOPENHAUER, Arthur. Aforismos para a sabedoria de vida. Trad. Jair Barboza. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

SCHOPENHAUER, Arthur. On the Freedom of the Will. Trad. K. Kolenda. Oxford: Oxford UP 1985.

SCHOPENHAUER, Arthur. Fragmentos sobre a História da Filosofia, precedido de Esboço de uma História da Doutrina do Ideal e do Real. Trad. Karina Jannini. Prefácio de Jair Lopes Barboza. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

SCHOPENHAUER, Arthur. Los dos problemas fundamentales de la Ética. Madrid: Siglo XXI de España Editores, 2007.

SCHOPENHAUER, Arthur. El Mundo como Voluntad y Representación, 2º Tomo (complementos). Madrid: Editorial Trotta SA, 2005.

SPIERLING. Arthur Schopenhauer. Trad. José Antonio Molina Gómez. Madrid: Herder, 2010.




DOI: https://doi.org/10.5007/1677-2954.2019v18n2p263

          

 

 

ethic@. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 1677-2954

Licença Creative Commons
This work is licensed under a  Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional