A educação como artifício de mudança social e ingresso em universidades públicas

Bartolomeu Fagundes de Lima Filho, Cristiano dos Santos Gomes

Resumo


A agroecologia insere-se como nova forma de se trabalhar e pensar na relação homem e campo. A retomada da sustentabilidade agrícola aliada à intensa preocupação social são focos das práticas agroecológicas. O Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais – Campus Rio Pomba participa desde 2009 do Projeto Rondon, para o trabalho foram consideradas as Operações de 2012 a 2014. Como componente da multidisciplinariedade e dentre os objetivos do curso de Agroecologia buscaram-se adaptar atividades às realidades locais e focadas no processo de aprendizado do acadêmico.  Realizaram-se práticas de hortas escolares; atividades de plantio de culturas locais; resgate de plantas alimentícias não convencionais e medicinais; visitas a áreas rurais, entrevistas com produtores rurais; atividades com técnicas de permancultura e bioconstrução. As atividades realizadas serviram como fonte de conhecimento aos acadêmicos, proporcionando vivência em diferentes condições e fonte de troca de saberes com os habitantes locais, um dos focos da agroecologia.


Palavras-chave


Troca de saberes; Multidisciplinariedade; Agroecologia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1807-0221.2016v13n22p2



Extensio: R. Eletr. de Extensão, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1807-0221.