Educação ambiental a partir da reutilização de pneus inservíveis no município de Arenápolis - MT

Autores

  • Simone Helena Tanoue Vizioli Instituto de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo
  • Marcel Fantin Instituto de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo http://orcid.org/0000-0003-3069-8019

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-0221.2016v13n23p83

Palavras-chave:

Extensão Universitária, Participação Comunitária, Reutilização de Pneus

Resumo

Este artigo apresenta três experiências extensionistas realizadas no Município de Arenápolis (MT), no âmbito do Projeto Rondon (Operação Bororos), entre os dias 10 a 26 de julho de 2015. O objetivo principal destas atividades foi construir um processo participativo junto à comunidade como elemento estruturador e consolidador de uma educação ambiental crítica e voltada à valorização da população como agente identificador de problemas e soluções.  Para tanto, foram desenvolvidas oficinas de capacitação para o reaproveitamento de pneus com foco em horticultura, produção de mobiliário e construção de um parquinho infantil que demonstraram a importância e a força de processos que aliam o conhecimento técnico ao saber popular. As oficinas de capacitação descritas neste artigo contribuíram para propagar o conceito de pertencimento ao lugar e para valorizar o aprendizado de humanidades, elementos impulsionadores do desenvolvimento sustentável para as gerações futuras.

Biografia do Autor

Simone Helena Tanoue Vizioli, Instituto de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (1991), mestrado (1998) e doutorado (2006) pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Atualmente é Professor Doutor (RDIDP) do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo - São Carlos. Atua principalmente nas seguintes áreas: representação e linguagem com ênfase no desenho analógico e digital; acessibilidade e desenho universal. É membro do Núcleo de apoio à pesquisa - Estudos de linguagem em arquitetura e cidade (N.ELAC - IAU.USP).

Marcel Fantin, Instituto de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Direito pela Universidade do Vale do Paraíba (2002), especialização em Direito Ambiental pela Universidade de São Paulo (2003) , mestrado em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade do Vale do Paraíba (2005) e Doutorado em Geociências (subárea Política e Gestão de Recursos Naturais) pela Universidade Estadual de Campinas (2011) com PhD Sanduíche pelo Département de génie des mines et de la métallurgie da Université Laval (2010). Também possui curso-técnico-profissionalizante em cartografia pela Universidade do Vale do Paraíba (1997). Tem experiência na área de planejamento urbano e regional, com ênfase em métodos e técnicas de planejamento urbano e regional. Atuando principalmente nos seguintes temas: geotecnologias, políticas urbana, ambiental e mineral; gestão territorial; unidades de conservação; direito urbanístico, ambiental e minerário.

Downloads

Publicado

2016-09-30