Cenário dos projetos de extensão em Secretariado Executivo na Universidade Federal de Santa Catarina

Katia Denise Moreira, Juliana Cidrack Freire do Vale, Luci Mari Aparecida Rodrigues, Stefani de Souza, Gabriela Mattei de Souza

Resumo


Considerada a importância da extensão universitária, uma vez que é ela parte indissociável do tripé ensino, pesquisa e extensão, este estudo objetivou investigar como se caracterizam os projetos de extensão universitária, realizados no âmbito da graduação em Secretariado Executivo da UFSC. Por meio de uma abordagem qualitativa foi realizado um estudo documental e descritivo. Verificou-se que a realização de eventos voltados ao Secretariado predomina como atividade central nos projetos de extensão, fato considerado aquém do conceito de extensão proposto pelo FORPROEX. Outra apuração foi a de que houve preocupação em desenvolver uma interação dialógica entre os participantes, no entanto, no que se refere a outros indicadores da extensão, como interdisciplinaridade e interprofissionalidade, indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, impacto na formação do estudante e impacto e transformação social, não foram encontrados indícios de proximidade entre o realizado e o proposto por tais categorias.


Palavras-chave


Gestão Universitária; Projetos de Extensão Universitária; Curso de Graduação Secretariado Executivo

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, E. T. C. et al. Extensão Universitária como incentivo para a prática de ensino por ¬discentes: um estudo empírico no projeto de extensão do curso de Secretariado Executivo Bilíngue da UFPB. In: Encontro Nacional Acadêmico de Secretariado Executivo, 2, 2011, João Pessoa. Anais… João Pessoa: ENASEC, 2011.

BARROS, C. M. P.; SILVA, J. S.; BARROS, A. P. C. H. Ensino com pesquisa: contribuições para a cientificidade na formação em Secretariado Executivo. Revista de Gestão e Secretariado, v. 7, n. 1, p. 67-84, 2016.

BISCOLI, F. R. V. et al. A extensão universitária e os acadêmicos de Secretariado Executivo da Unioeste/Campus Toledo. Revista Conexão UEPG, v. 8, n. 2, p. 252-263, 2012.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, de 23 de dezembro de 1996. Disponível em: Acesso em: 24 jun. de 2016.

_______. Ministério da Educação e do Desporto. Plano Nacional de Extensão Universitária. Brasília: MEC/CRUB, 1999. Documento do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras.

CHAUÍ, M. A universidade pública sob nova perspectiva. Revista Brasileira de Educação, v. 24, p. 5-15, 2003.

COBRA, M.; BRAGA, R. Marketing educacional: ferramentas de gestão para instituições de ensino. São Paulo: Cobra, 2004.

DESIDERIO, M.; FERREIRA, A. P. F. Desafios de gestão universitária. Resumo. In: Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, 13, 2004, Resende. Anais… Resende: SEGeT, 2004.

DOXSEY, J. R; DE RIZ, J. Metodologia da pesquisa científica. ESAB – Escola Superior Aberta do Brasil, 2002-2003. Apostila.

FERNANDES, M. C. et al. Universidade e a extensão universitária: a visão dos moradores das comunidades circunvizinhas. Educação em Revista, v. 28, n. 4, p. 169-194, 2012.

FORPROEX – Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras. Política Nacional de Extensão Universitária. Disponível em: < https://www.ufmg.br/proex/renex/documentos/2012-07-13-Politica-Nacional-de-Extensao.pdf > Acesso em: 24 jun. de 2016.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 4 ed. São Paulo: Atlas, 1994. 207 p.

GODOY, Arilda Schmidt. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de empresas, v. 35, n. 3, p. 20-29, 1995.

KELLER, G. Academic strategy: the management revolution in American higher education. JHU Press, 1983.

MARTIN, V. Manual prático de eventos: gestão estratégica, patrocínio e sustentabilidade. 1.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

MATIAS, M. Organização de eventos: procedimentos e técnicas. 5.ed. Barueri: Manole, 2001.

MENEZES NETO, P. E. Universidade: ação e reflexão. Fortaleza: Edições UFC Imprensa Universitária, 1983.

MEYER JÚNIOR, V.; LOPES, M. C. B. Administrando o imensurável: uma crítica às organizações acadêmicas. Cadernos EBAPE.BR, v. 13, n. 1, p. 40-51, 2015.

NOGUEIRA, M. D. P. (Org.). Extensão universitária: diretrizes conceituais e políticas. Documentos básicos do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras, 1987-2000. Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal de Minas Gerais, 2000.

NUNES, A. L. P. F.; SILVA, M. B. C. A extensão universitária no ensino superior e a sociedade. Mal-Estar e Sociedade, v. 4, n. 7, p. 119-133, 2011.

RIBEIRO, R. M. C. Responsabilidade social universitária e a formação cidadã. Tese (doutorado) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação. Porto Alegre, RS, 2013.

RODRIGUES, A. L. L. et al. Contribuições da extensão universitária na sociedade. Caderno de Graduação-Ciências Humanas e Sociais-UNIT, v. 1, n. 2, p. 141-148, 2013.

SANTOS, M. L. C. A extensão-pesquisa e as metodologias participativas protagonizadas pela assessoria interdisciplinar. In: DURANTE, D. G; MARTINS, C. B.; CANTAROTTI, A. (orgs.). Pesquisa em secretariado: reflexões acerca da construção do conhecimento. Fortaleza: Edições UFC, 2016.

SAUNDERS, M.; LEWIS, P.; THORNHILL, A. Research methods for business students. 5. ed. New York: Prentice Hall Inc., 2009.

SILVA, F. M. V. A transição para a gestão universitária: o significado das relações interpessoais. Revista de Administração FACES Journal, v. 11, n. 4, p. 72-91, 2012.

SILVA, H. H. R.; SARRACENI, J. M. Gestão universitária: liderança e princípios pedagógicos. Universitária@ - Revista Científica do Unisalesiano, ano 3, n. 6, p. 24-34, 2012.

SOARES, V. L. A. O papel social das IES: contribuição do ensino superior particular. Revista do Centro de Estudos Sociais Aplicados – Rev CESA, n. 6, p. 8, out. 2003.

UFSC. Universidade Federal de Santa Catarina. Currículo do Curso de Secretariado Executivo. 2003. Disponível em: Acesso em: 22 ago. 2016.

_______. Aplicações Notes. 2016a. Disponível em: Acesso em: 22 ago. 2016.

_______. Centro de comunicação e Expressão. Graduação. Florianópolis, 2016b. Disponível em: . Acesso em: 22 ago. 2016.

UFSC. Estrutura UFSC. 2016c. Disponível em: . Acesso em: 03 set. 2016.

_______. PROEX - Pró-Reitoria de Extensão. 2016d. Disponível em: . Acesso em: 03 set. 2016.

VAZ, C. F. M.; OLIVEIRA, I. R.; STOCCO, J. A. P. A extensão universitária: percepções dos acadêmicos de Secretariado Executivo da UPF. In: Encontro Nacional de Estudantes de Secretariado, 8, 2016, Florianópolis. Anais… Florianópolis: ENESEC, 2016.

VIEIRA, M. M. F. Por uma boa pesquisa (qualitativa) em administração. In: VIEIRA, Marcelo Milano Falcão; ZOUAIN, Deborah Moraes. Pesquisa qualitativa em administração. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2004.




DOI: https://doi.org/10.5007/1807-0221.2018v15n28p2



Extensio: R. Eletr. de Extensão, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1807-0221.