Projeto Cheiro Verde no Quintal da Escola: alfabetização para e pelo meio ambiente

Autores

  • Mariza Konradt de Campos Universidade Federal de Santa Catarina
  • Cristiane Seimetz Rodrigues Universidade Federal de Santa Catarina
  • Maria Elza de Oliveira Lima Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-0221.2018v15n31p154

Palavras-chave:

Meio Ambiente, Educação Ambiental, Alfabetização

Resumo

O Projeto de Ensino, Pesquisa e Extensão intitulado Cheiro Verde no Quintal da Escola vem sendo desenvolvido no Colégio de Aplicação da UFSC desde 2013. Ainda em andamento, o Projeto preconiza um trabalho multi e transdisciplinar sobre questões ambientais, abordando a importância de modelos sustentáveis de plantio, alimentação saudável e proteção da natureza junto a estudantes da Educação Básica e demais interessados da comunidade universitária e sociedade em geral. Empregando horta, pomar e demais elementos do quintal da escola como uma espécie de laboratório vivo, o Projeto vem conscientizando estudantes e famílias sobre temáticas ambientais diversas e evidenciando os benefícios de um contato mais próximo à natureza. Como resultado, tem-se conseguido alfabetizar os participantes para o meio ambiente, fazendo-os disseminadores dos valores praticados no Cheiro Verde, e pelo meio ambiente, levando-os a lerem e escreverem com autonomia já no primeiro ano do Ensino Fundamental.   

 

Biografia do Autor

Mariza Konradt de Campos, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade da Região da Campanha (1985) e mestrado em Programa de Pós-graduação em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2008). Atualmente é professor efetivo da Universidade Federal de Santa Catarina.

Cristiane Seimetz Rodrigues, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora (2017) e Mestre (2009) em Linguística pela Universidade Federal de Santa Catarina e graduada em Letras Português/Inglês pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (2006). Atua como professora de Língua Portuguesa no Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Santa Catarina.

Maria Elza de Oliveira Lima, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Pedagogia com Habilitação em Orientação Educacional pela Universidade Federal de Santa Catarina, especialização em Lazer pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e em Estimulação Precoce pela Universidade do Estado de Santa Catarina. É mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Desde 1968 é servidora do Colégio de Aplicação - UFSC, tendo atuado como professora e orientadora educacional e desenvolvido diversos projetos. 

Referências

BRASIL. Constituição Federal do Brasil: estabelece os princípios da política nacional do meio ambiente. 1988.

BRASIL. Lei n. 9795 - 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental. Política Nacional de Educação Ambiental. Brasília, 1999.

BRASIL. Programa nacional de educação ambiental - ProNEA / Ministério do Meio Ambiente, Diretoria de Educação Ambiental; Ministério da Educação. Coordenação Geral de Educação Ambiental. - 3. ed - Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2005.

CAPRA, F. Alfabetização ecológica: o desafio para a educação do século 21. In: TRIGUEIRO, A. (Coord.). Meio ambiente no século 21: 21 especialistas falam da questão ambiental nas suas áreas de conhecimento. 3. ed. Rio de Janeiro: Sextante, 2003. p. 18-33.

DA SILVA, V.P.R et al. Uma medida de sustentabilidade ambiental: Pegada hídrica. Revista Brasileira de Engenharia Agricola e Ambiental-Agriambi, v. 17, n. 1, 2013.

GADOTTI, M. Boniteza de um sonho: ensinar-e-aprender com sentido. Novo Hamburgo: Feevale, 2003.

KING, K.F.; CHANDLER, N.T. The wasted lands: The program of work of the International Council for Research in Agro forestry (ICRAF). Nairobi, Kenya, 1978.

VIEIRA, N. E. M.; EPIFANIO, S. S.; SODRÉ, L. V. Relógio do corpo humano. Revista Educar Mais, n. 1, 2017.

Publicado

2018-12-18