Processo de territorialização, comunidade tradicional e desenvolvimento econômico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2177-5230.2021.e67623

Palavras-chave:

Comunidade tradicional, Territorialização, Desenvolvimento econômico, Imbituba/SC

Resumo

O texto apresenta o contexto de formação e a conjuntura atual da luta da Comunidade dos Areais da Ribanceira (Imbituba, SC) pela sua continuidade histórica e manutenção da sua presença no território tradicional. Como referencial teórico considerou-se as ideias de territorialização do campo da geografia bem como os conceitos relacionados aos povos e comunidades tradicionais. Do ponto de vista metodológico o trabalho resulta de uma observação não sistemática e exploratória do agrupamento bem como do emprego de recursos documentais e revisão bibliográfica. Conclui-se que, no contexto da industrialização do sul de Santa Catarina, as dificuldades para garantir a continuidade da reprodução dos conhecimentos tradicionais apontam para a necessidade de resgate e manutenção do território e convivência no contexto mais amplo da reestruturação da zona portuária.

Biografia do Autor

Elisa Quint de Souza de Oliveira, Universidade do Estado de Santa Catarina

Advogada, Especialista em Dierito Ambiental pela UFSC. Mestre e Doutoranda em Planejamento Urbano e Desenvolvimento Socioambiental pela UDESC.

Isa de Oliveira Rocha, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Doutora em Geografia Humana pela USP e professora do Programa de Pós-Graduação em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental (PPGPLAN ) - Doutorado e Mestrado do Centro de Ciências Humanas e da Educação (FAED) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).

Pedro Martins, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Doutor em Antropologia Social pela USP e professor do Programa de Pós-Graduação em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Socioambiental (PPGPLAN ) - Doutorado e Mestrado do Centro de Ciências Humanas e da Educação (FAED) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).

Referências

BAUER, Martin W.; GASKELL, George. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. 13 ed., 3 reimp. Petrópolis: Vozes, 2018.

BELOLLI, Mário; QUADROS, Joice; GUIDI, Ayser. História do Carvão de Santa Catarina. Florianópolis: IOESC, 2002.

BOSSLE, Ondina Pereira. Henrique Lage e o desenvolvimento sul catarinense. Florianópolis: Editora da UFSC, 1981.

CABRAL, Oswaldo. História de Santa Catarina. Rio de Janeiro: Laudes, 1970.

HAESBAERT, Rogério. O mito da desterritorialização. 10 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2016.

KERLINGER, Fred N. Metodologia da pesquisa em ciências sociais. São Paulo: EPU, 1980.

MAMIGONIAN, Armen. Vida regional em Santa Catarina. Revista Orientação. n°2, USP, p.35-38, 1966.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa social. Teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

MOMBELLI, Raquel. Comunidade Tradicional dos Areais da Ribanceira. Imbituba (SC): desenvolvimento, territorialidade e construção de direitos. Revista Estudos Sociológicos, Araraquara: v. 18, n. 35, p. 325-345, 2013.

NEU, Márcia Fernandes Rosa. Porto de Imbituba: de armação baleeira a porto carbonífero. Tubarão: UNISUL, 2003.

RAIMUNDO, Maria da Conceição Moreira Barreto. Vila de Imbituba: do progresso à modernidade e espaço de exclusão. Veredas da História, [online]. Ano V, Edição 2, p.64-76, 2012.

SANTOS, Maurício Aurélio dos. Crescimento e crise na região sul de Santa Catarina. Florianopolis: Ed. da UDESC, 1997.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 3. ed. São Paulo: HUCITEC, 1999.

VARELLA, Marcelo; DUARTE, Letícia Ayumi; MARTINS, Pedro. “Cartografias sociais e a representação de territorialidades específicas: uma discussão espacial” in: RANDOLPH, Rainer; TAVARES, Hermes M. (orgs.). Política e planejamento regional: uma coletânea. Brasília: Movimento, 2013, p. 172 – 183.

ZANELATTO, Vera Lúcia C. A caça à baleia na Armação de Imbituba e no Sul Catarinense. Monografia – História/UNESC. Criciúma, 1992.

ZUMBLICK, Walter. Teresa Cristina: a ferrovia do carvão. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1987.

Downloads

Publicado

2021-09-03

Edição

Seção

Artigos