Atualização e contra-efetuação do virtual na socialidade amazônica: o processo de parentesco

Eduardo Viveiros de Castro

Resumo


Este artigo esboça uma teoria geral da socialidade amazônica cujo eixo é o processo do parentesco. A “construção”da consaguinidade a partir da afinidade potencial - esta última constituindo a dimensão do “dado”na cosmopraxis indígena - é descrita como um movimento de diferenciação extensiva de uma diferença intensiva. O esquema do dualismo em dsequilíbrio perpétuo proposto por Lévi-Strauss em 1991 é aproximado do conceito de dualismo concêntrico que este autor avançou em 1956, e ambos são interpretados como exprimindo a mesma dinâmica de atualização e
contra efetuação de uma estrutura assimétrica virtual que rege tanto as relações interpessoais como as intrapessoais.

Palavras-chave


Parentesco; Socialidade; Dualismo; Amazônia; Cosmologia

Texto completo:

PDF/A


Ilha R. Antr., Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC,  Florianópolis, SC, Brasil, ISSNe 2175-8034