Em nome do amor: indivíduo, projeto e memória coletiva na visão de jovens judeus cariocas

Marcelo Gruman

Resumo


O artigo trata da construção e
manutenção da identidade judaica por
parte de um grupo de jovens cariocas
das camadas médias, enfatizando os
espaços de sociabilidade e a
manutenção das fronteiras comunitárias
via casamento endogâmico. O
medo da assimilação através dos
chamados ‘casamentos mistos’ faz
surgir grupos de jovens com o intuito
de proporcionar eventos que, a
despeito de não apresentarem,
explicitamente, símbolos judaicos,
reforcem os laços de amizade
esgarçados no período universitário e
a ‘pureza’ étnica via endogamia. A
intenção é mostrar como que,
integrados à sociedade brasileira, estes
jovens levam à frente o diálogo entre
Tradição (representada pela
endogamia) e Modernidade (representada
pela liberdade de escolha do
cônjuge), ou seja, como o diálogo se
apresenta a partir das relações de
amizade e afetivas na construção de
sua identidade judaica.

Palavras-chave


Modernidade, Tradição, Individualismo, Etnicidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Ilha R. Antr., Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC,  Florianópolis, SC, Brasil, ISSNe 2175-8034