Aquele evento, esta memória: notas sobre a antropologia das diásporas africanas no Novo Mundo

Autores

  • David Scott Columbia University
  • Rogério Brittes W. Pires Pós-Doutorado Júnior (PDJ) CNPq/Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Julia Sauma Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNDP) -CAPES/ Universidade de São Paulo (USP)

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8034.2017v19n2p277

Resumo

Neste artigo de 1991, David Scott analisa importantes marcos da antropologia estadunidense acerca dos povos de ascende?ncia africana no Novo Mundo: o trabalho de Melville Herskovits, nos anos 1920 a 1940, e o de Richard Price, nos anos 1970 e 1980 – dando e?nfase a?s pesquisas de ambos entre os Saamaka do Suriname, que figuram como “uma espe?cie de metoni?mia antropolo?gica” nas discusso?es sobre a dia?spora africana nas Ame?ricas. Scott buscara? compreender como a “cie?ncia da cultura” fundada por Boas construiu “o Negro do Novo Mundo” como objeto teo?rico e passou a fornecer o vocabula?rio autorizado capaz de identifica?-lo e de representa?-lo. O autor tece cri?ticas ao modo como tal antropologia constro?i uma narrativa de continuidades entre memo?rias precisas no presente e os tropos “A?frica” e “escravida?o” em passados aute?nticos e verifica?veis, para depois propor aquelas que considera serem as tarefas teo?ricas adequadas para o complexo campo discursivo da “tradic?a?o”.

Biografia do Autor

David Scott, Columbia University

David Scott é professor de Antropologia na Columbia University onde participa do Instituto de Estudos Afroamericanos. É autor de três livros: Formations of Ritual: Colonial and Anthropological Discourses on the Sinhala Yaktovil (University of Minnesota Press, 1994); Refashioning Futures: Criticism after Postcoloniality (Princeton University Press, 1999); e Conscripts of Modernity: The Tragedy of Colonial Enlightenment (Duke University Press, 2004). David Scott é ainda coeditor com Charles Hirschkind do livro Powers of the Secular Modern: Talal Asad and his Interlocutors (Stanford University Press, 2006). É também editor da revista Small Axe.

Rogério Brittes W. Pires, Pós-Doutorado Júnior (PDJ) CNPq/Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)


Sou bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais e possuo mestrado e doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Nos últimos dez anos, tenho especializado-me nas áreas da Antropologia da Religião, Antropologia da Política, Teoria Antropologica, Estudos Afro-Americanos e Estudos Caribenhos. Desde 2010, concentro a maior parte de meus interesses de pequisa em torno dos Saamaka, povo businenge (ou quilombola) do Suriname com o qual realizei mais de um ano de observação participante e continuo em constante contato. Minha tese, defendida em 2015, focou no cristianismo, na política e nos rituais funerários saamaka. Meu atual projeto - que realizo desde 2016 enquanto Pesquisador Pós-Doutor Junior (PDJ) do CNPq - diz respeito à disputa fundiária em torno do território tradicional deste mesmo povo. Além disso, durante a graduação, tive experiência na área de Antropologia do Corpo e da Sexualidade, tendo feitos um estudo acerca de práticas BDSM. Em 2014 efetuei uma pesquisa nos arquivos da Biblioteca Nacional acerca de escravidão e fronteiras na região das Guianas no século XVIII e em 2015 fui pesquisador em um projeto transdisciplinar acerca de serviços ecossistêmicos na região metropolitana de Belo Horizonte.

Julia Sauma, Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNDP) -CAPES/ Universidade de São Paulo (USP)

Antropóloga americanista, com experiência de pesquisa etnográfica no Rio de Janeiro e na Amazônia. Possui graduação em Antropologia pelo Goldsmiths College, University of London (2001); mestrado em Antropologia Social pelo PPGAS do Museu Nacional/UFRJ (2007); mestrado em Pesquisa Antropológica (2008) e Doutorado em Antropologia (2014), pela University College London. É Pós-Doutoranda no PPGAS da FFLCH/USP e bolsista do PNPD (Programa Nacional de Pós-doutorado) da CAPES e Pesquisadora Associada do Departamento de Antropologia do UCL. Foi Consultora em Antropologia para o Núcleo pela Primeira Infância (2012-2014). Atualmente, pesquisa a relação entre cosmologia e organização sociopolítica nas comunidades remanescentes de quilombos da Amazonia Oriental e outros encontros entre o Estado e povos minoritários no Brasil. Sua áreas de atuação na antropologia incluem Antropologia Amazônica, Antropologia Afroindígena, Antropologia Simétrica, Antropologia da Política e Teoria Antropológica. Integra os grupos de pesquisa NanSi (Núcleo de Antropologia Simétrica) no PPGAS-MN/UFRJ e o CROC (Cosmology, Religion, Ontology and Culture) no Departamento de Antropologia do University College London.

Downloads

Publicado

2018-03-05

Como Citar

SCOTT, David; PIRES, Rogério Brittes W.; SAUMA, Julia. Aquele evento, esta memória: notas sobre a antropologia das diásporas africanas no Novo Mundo. Ilha Revista de Antropologia, Florianópolis, v. 19, n. 2, p. 277–312, 2018. DOI: 10.5007/2175-8034.2017v19n2p277. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ilha/article/view/2175-8034.2017v19n2p277. Acesso em: 15 jun. 2024.

Edição

Seção

Tradução