Pessoas, Acontecimentos e Objetos de Arte em um Movimento Cultural em Caravelas, Bahia

Cecilia Campello do Amaral Mello

Resumo


Este artigo se propõe a analisar um movimento cultural da Bahia a partir de sua relação com aquilo que faz parte do processo de heterogênese do grupo no passado e no presente. Para tanto, buscarei analisar duas dimensões deste processo: em primeiro lugar, sua relação ou encontro com elementos que, do seu ponto de vista, são entendidos como “vindo de fora”, de um mundo concebido como externo e histórico e, paralelamente, as mudanças engendradas no mundo entendido como “de dentro” , da ordem daquilo que é interno ou da interioridade. Meu intuito é entender os processos que estão e estiveram em jogo na produção de novas sensibilidades, continuamente engendradas neste encontro e fusão entre os mundos externo e interno. Pessoas, acontecimentos e objetos de arte são os meios nos quais se desenrola o encontro entre estes dois mundos e a porta de entrada para a presente análise, uma vez que neles se condensam as formas de subjetivação de que os participantes do movimento são a um só tempo agentes e pacientes.

Palavras-chave


Movimentos Sociais, Identidades, Antropologia da Arte

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Ilha R. Antr., Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC,  Florianópolis, SC, Brasil, ISSNe 2175-8034